Edgar Morin

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (674 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
 Edgar Morin pesquisador emérito do CNRS (Centre National de la Recherche Scientifique). Formado em Direito, História e Geografia, realizou estudos em Filosofia, Sociologia e Epistemologia.
Edgartraz em sua palestra sobre educação na era planetária uma época que se manifesta através de uma extrema interação entre fatores diversos: econômicos, religiosos, políticos, etinos e demográficos. Épreciso conhecer essa era pra saber o quem se é e pra onde está caminhando a humanidade. O conhecimento recebido hoje é fragmentado um conhecimento separado pelas disciplinas que pouco se comunicam nãose aprende a relacionar, mas na verdade tudo está ligado e não é só na realidade planetária.
Edigar afirma que as disciplinas tem um tecido em comum que as une, mas devido a separação ele se tornainvisível. O sistema educacional é inadequado não compreende as inúmeras ligações entre os diferentes aspectos do conhecimento. O sistema educacional simplificado domina o ensino em que para seconhecer é necessário separar, reduzir, tal visão mutila o conhecimento e isto impede o conhecimento planetário. Outro obstáculo apresentado é a posição das ideias utiliza-las pra conhecer é apenas um dosaspectos na realidade elas também possui as pessoas o idealismo, e como evitar que essas ideias possuam as pessoas?! É um dos questionamentos feitos por Edgar, simples, conhecendo o conhecimento, umconhecimento permanente.
Situar as informações em um contexto geográfico social, cultural e histórico é preciso contextualizar, um conhecimento peculiar no conjunto global em que ele pertence, sendoassim, o ensino de uma disciplina isolada atrofia a aptidão natural da mente, a de contextualizar conhecimentos. O contexto situa uma parte dentro da totalidade em que esta inserida, mas também o todoem uma parte porque na complexidade não só as partes contribuem pra o todo a também o inverso.
Ele diz que não existe só racionalidade, mais também paixão. É preciso viver poeticamente para que se...
tracking img