Edgar morin

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3861 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
OS FUNDAMENTOS DA TEORIA DA COMPLEXIDADE EM EDGAR MORIN
FUNDAMENTS OF THE COMPLEXITY THEORY IN EDGAR MORIN
Adrian Alvarez Estrada1 ESTRADA, A. A. Os fundamentos da teoria da complexidade em Edgar Morin. Akrópolis Umuarama, v. 17, n. 2, p. 85-90, abr./jun. 2009.
Resumo: Este texto tem por objetivo apresentar alguns pressupostos do pensamento de Edgar Morin, sobretudo no que se refere à suaconcepção de complexidade, evidenciando alguns aspectos referentes à educação. PalavRas-chave: Complexidade; Educação; Conhecimento. abstRact: This text aims to present some postulations of Edgar Morin’s thoughts, mainly his conception of complexity by evidencing some aspects concerning education. KeywoRds: Complexity; Education; Knowledge.

Doutor em Educação pela USP; Mestre em Educação pela USP;Professor Adjunto do Colegiado de Pedagogia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Campus de Cascavel. e-mail: adrianalvarez. estrada@gmail.com
1

Recebido em março/2009 Aceito em maio/2009

Akrópolis, Umuarama, v. 17, n. 2, p. 85-90, abr./jun. 2009

85

ESTRADA, A. A. INTRODUÇÃO O paradigma clássico, que circunscreve os parâmetros de atuação da ciência moderna, vemperdendo, gradualmente, a sua capacidade explicativa. No entanto, não se trata aqui de invalidar o paradigma clássico, mas sim de reconduzi-lo aos seus limites. Segundo Paula Carvalho (1986), a crítica que deve ser feita não é ao paradigma em si, mas ao seu injustificado expansionismo, à pretensão de que possa alçar-se, do domínio no qual dá perfeitamente conta dos fenômenos, para o domínio do“universal”, tentando tudo explicar. Em outras palavras, desde que reconduzido aos seus limites, ao que se propôs, um paradigma conserva sempre sua validade. Portanto, a questão paradigmática deve ser considerada a partir dos princípios da recondução aos limites e da complementaridade entre os paradigmas, fazendo com que as duas leituras paradigmáticas não se excluam mutuamente. Segundo Edgar Morin(2001b), a questão paradigmática vai além de simples questões epistemológicas ou metodológicas, já que envolve o questionamento dos quadros gnoseológicos (pensamento da realidade) e ontológicos (natureza da realidade), os quais se referem aos princípios fundamentais que regem os fenômenos e o pensamento. Para esse autor, a problemática epistemológica baseia-se nas noções de pluralidade e complexidade dossistemas físicos, biológicos e antropossociológicos, cuja compreensão requer um outro paradigma – o da complexidade – o que, por sua vez, funda-se numa outra razão – razão aberta –, que se caracteriza por ser evolutiva, residual, complexa e dialógica. A razão é evolutiva, porque progride por mutações e reorganizações profundas. Citando Piaget, Morin (2000) mostra que a razão não constitui umainvariante absoluta, mas se elabora por uma série de construções operatórias, criadoras de novidades, as quais correspondem a mudanças paradigmáticas. É residual, porque acolhe o a-rracional e o sobre-rracional. É complexa, porque reconhece a complexidade da relação sujeito/objeto, ordem/desordem, reconhecendo, também em si própria, uma zona obscura, irracional e incerta, abrindo-se ao acaso, à álea,à desordem, ao anômico e ao aestrutural. É dialógica, porque opera com macroconceitos recursivos, ou seja, grandes unidades teóricas de caráter complementar, concorrente e antagonista. O paradigma da complexidade (que se opõe ao paradigma da simplificação) encaminha um pensamento complexo que, segundo Morin (2000, p. 387),
... parte de fenômenos, ao mesmo tempo, complementares, concorrentes eantagonistas, respeita as coerências diversas que se unem em dialógicas e polilógicas e, com isso, enfrenta a contradição por várias vias.

Assim sendo, utiliza o conceito básico de “sistema auto-organizado complexo”, que remete à noção chave de unitas multiplex2. Para Morin (2002, p. 133), a organização é
... o encadeamento de relações entre componentes ou indivíduos que produz uma unidade...
tracking img