Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1922 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Características do Séc. XIX
Grã Bretanha respondia por 40% das exportações mundiais (EUA = 6%)
A empresa na Grã Bretanha era de pequeno porte e gerenciada pelos donos. Seu crescimento era limitado por recursos gerenciais e financeiros dos donos. Era especializada em um ramo de atividade, usando o mercado para adquirir e distribuir produtos
A produção em massa não era importante
As inovaçõeseram ocasionais e a tecnologia era difundida no mercado
Características da teoria neoclássica
O mercado concorrencial domina a cena
A firma é pequena e segue os preços de mercado
A tecnologia é conhecida e estável
Há transparência no mercado
O objetivo da firma é maximizar o lucro
Ausência de progresso técnico interno leva a firma a preocupar-se com a eficiênciatécnica e redução dos custos
A longo prazo, o lucro econômico é zero como resultado da livre concorrência

A grande empresa industrial e o oligopólio no século XX
Novas indústrias lideram a expansão industrial: química, material elétrico, petróleo, automobilística
Novos processos industriais e nova força motriz (eletricidade) e melhoria e expansão nos meios de transporte e comunicações,resultam no aproveitamento de economias de escala internas
Surgimento da grande empresa e do oligopólio. Separação propriedade e gerência. Expansão do mercado de ações
Surgimento de laboratórios de pesquisa nas grandes empresas e incorporação da pesquisa nas universidades
Mudanças político-institucionais: legislação anti-truste
Implantação do sistema de produção rígida (fordismo)
Mudançasassociadas às tecnologias de informação e comunicação
Computador e internet vem alterando os produtos, processos e a gestão das empresas
Muda relação entre o número de trabalhadores nos escritórios sobre o número de trabalhadores no chão de fábrica
Mudanças no processo de produção: a produção flexível. Equipamentos com microprocessadores
Globalização financeira e da produção industrial, cadeiasprodutivas globais
Aumento na taxa de inovação dando origem a um novo padrão de concorrência
Economia de escopo, com empresas utilizando a mesma base produtiva, tecnológica e comercial, estimulando lançamento de maior número de produtos
Surgimento de novas indústrias: atividades ligadas à informática, às comunicações (telefonia, serviços de internet, TV, satélites de comunicação)
Sraffa, JoanRobinson e Chamberlin:
Nova visão sobre a determinação dos preços da empresa
Duvidam da existência de somente duas formas de organização de mercado.
Mercado não é homogêneo e possui imperfeições. Cada firma está ligada a um grupo de compradores por algo mais do que o preço
Força do hábito, conhecimento pessoal, qualidade do produto, proximidade do vendedor, possibilidade de obter crédito,prestígio da marca, particularidade do modelo ou desenho do produto moldam preferência do consumidor por um vendedor.

Firmas
Modelo de Williamson
Gerentes querem maximizar função utilidade que inclui gastos com regalias da gerência (salários, segurança, prestígio profissional, remunerações extra-salariais)
Lucratividade mínima para satisfazer acionistas e financiar investimentos

Modelo deBaumol
Gerentes querem maximizar a receita, pois sua remuneração depende mais do tamanho da empresa do que dos lucros
Nível de lucro aceitável para financiar investimentos

Modelo de Marris
Gerentes querem max. taxa de crescimento da firma
Para expandir demanda: esforço de venda e diversificação de produto
Restrições: custos de publicidade e marketing, de P&D
Capacidade da firma decrescer está sujeita a uma restrição financeira imposta pelo desejo de segurança da gerência e da capacidade gerencial
Crescimento da capacidade produtiva é restringida pelos recursos financeiros disponíveis que dependem da taxa de lucro
Restrição: nível dividendos para acionistas
Empréstimos e novas ações: sobem os custos financeiros e o risco de perda do controle acionário.

Empresas,...
tracking img