Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3964 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ECONOMIA E SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Todo o desenvolvimento normativo de uma dada comunidade, seja ela estatal ou inter-estatal, está intimamente ligada as relações de ordem econômica. A evolução do comércio futuro do aperfeiçoamento de técnicas de produção, distribuição e persuasão, formam o arcabouço sobre o qual repousam as relações civis, mercantis e jurídicas entre o s contemporâneos
Cabelembra a íntima relação entre o direito e a economia, segundo Fábio Nusdeos própria etimologia da palavra "economia" (oikos + nomos) oikos - casa e nomos - norma. Os fatos econômicos são o que são e se apresentam de uma determinada maneira em função direta de como se da à normatização, a presidir a atividade desenvolvida na casa ou em um dado espaço físico a qual possa se assimilar.
"0 homem é amedida de todas as coisas". Como se poderia aplicar essa presunção aos "países subdesenvolvidos"? Neles, não é só a técnica que falha e se mantém em níveis civilizatórios muito baixos. O homem vem a ser o principal veículo e instrumento da estagnação econômica, social e cultural. Entenda-se bem: não se trata apenas do homem rude e inculto do campo, mas, igualmente, do homem letrado e culto dacidade. Em regra, o fator humano é abundante e seu desperdício faz parte da rotina da vida. Do indígena, do caboclo e do agregado ao sitiante, ao operário e ao gerente, percorremos toda a gama de transformações no uso social das energias físicas, intelectuais e morais do homem, que separa a "aldeia tribal" da "metrópole". O importante a considerar-se, através dessas transformações, é que as formas deestratificação social, produzidas pela colonização e pela escravidão, degradaram o trabalho, e que é recente a sua representação como "um valor social" e fonte da "dignidade humana". Em conseqüência, há toda uma tradição cultural, que nos leva a negligenciar e a subestimar o único capital de que estamos supridos com relativa abundância - o corpo humano, com suas imensas e versáteis possibilidadestécnicas. Nada existe de espantoso, portanto, no fato da mobilizarão da força de trabalho ficar aquém até dos limites potenciais de cada forma de organização da vida humana que experimentamos historicamente. Excetuando-se os indígenas (em particular: da fase pré-cabraliana ou que se mantiveram em isolamento da "civilização"), nos estilos de existência social dos demais agrupamentos humanos sempreprevaleceu alguma sorte de devastação do homem ou de subaproveita mento de suas capacidades físicas, intelectuais e morais. Do trabalho escravo ao trabalho livre realizamos todo o progresso aparente da civilização moderna, sem conseguirmos jamais conferir ao trabalho as funções dinamizadoras que ele deveria desempenhar como fator social construtivo.
Os processos de globalização,supra-regionalização, continentalização e localização não só provocaram a crise do mundo moderno senão que, numa perspectiva de transição, traçam as novas linhas do esboço de um novo mundo e de uma nova dimensão política mundial, que ainda se encontra em estado virtual. A crise política do mundo moderno se resume na crise do Estado-nação, do sistema interestatal internacional e da Organização das Nações Unidas(ONU).

DIREITO INTERNACIONAL E ECONOMIA
A sociedade interna, ou seja, aquele contingente humano que forma a dimensão pessoal do estado, também os estados em suas mútuas relações erigiram regras de comportamento que foram variando de acordo com as circunstâncias temporais e espaciais. Este convívio inter-estatal, que pode ocorrer tanto entre os Estados individualmente considerados, como entreblocos de Estados, pode ser denominado de Relações Internacionais.
São as relações entre os Estados que formam o arcabouço da sociedade internacional. É a partir dessas relações que os Estados se mostrarão ao mundo, celebraram acordos entre si, desenvolverão laços de amizade ou inimizade, formarão grupos de Estados e Organizações internacionais. E para o profissional do direito e de fundamental...
tracking img