Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução


O presente trabalho versa sobre a economia que esta crescendo em ritmo acelerado perante a sociedade, e como um conjuntos de fatores que a sociedade decidem empregar os poucos recursos na produção de bens e serviços.
E como consequência o mercado aumenta o mecanismo de preço que atua diretamente na oferta e demanda.
E nos dias de hoje podemos disser queexistem empresas que aumentam a economia mundial em grande escala, no mundo inteiro temos a honra de falar um pouco sobre esta empresa que vem trazendo lucros incalculáveis na área de fast food e a maior rede na área citada.
Verificaremos um pouco sobre a empresa Mc Donald’s, empresa responsável por uma rede internacional de lanchonetes, tem como segmento fast food , ela esta aplicada na área decomidas contemporânea . A rede teve seu nome fundado em abril de 1955, em Illinois Estados Unidos.
Pretende-se com este estudo conhecer as influencias econômicas com a taxa de cambio, taxa de juros, carga tributária que agem na economia local.
Conheceremos um pouco mais da economia de algumas cidades do interior de São Paulo como: Jundiaí, Vinhedo, Itu, Campinas e Hortolândia.HISTÓRIA DO Mc DONALD’S


Fundada em 15 de maio de 1940 em San Bernardino, Califórnia 1955 - McDonald's Corporation em Des Plaines, Illinois.
Áreas servidas no Mundo todo chegam a cerca de 105 países e cerca de 33,500 mil restaurantes, gerando aproximadamente 1,700,000 empregados
Tendo como seu fundador Dick e Maurice "Mac" McDonald(fundadores do restaurante) e Ray Kroc (fundador da corporação), que criam uma rede de comida rápidas que foram denominados Fast Food.
Pesquisas revelam que 190 hamburguês são vendidos por segundos no mundo, e que em cada 10 horas é inaugurada mais uma loja do empreendimento.

ANÁLISE DE MERCADO


O Big Mac é carro-chefe da rede de restaurantes fast-food McDonald's, o Brasilaparece em quarto lugar na lista do Big Mac mais caro do mundo, ficando atrás apenas de Venezuela, Noruega e Suíça. Por aqui, é possível comprar um sanduíche por US$ 4, 91, o equivalente a R$ 9,90. O valor está acima do preço pago nos Estados Unidos, de US$ 3,73 (R$ 7,52). A partir disso, de acordo com a publicação, pode-se compreender que o real está 14% valorizado em relação ao dólar. Comparandoos preços mais tradicionais sanduíche do McDonald's, se propõe a mensurar a sobrevalorização ou a subvalorização de moedas de diversos países. Para isso, o Índice Big Mac leva em conta a paridade de compra.
É quase impossível saber se a moeda de um país está ou não valorizada, mas é capaz de capturar alguns efeitos da taxa de câmbio por meio do preço do sanduíche. Como ele está no mundointeiro, fica mais fácil compreender o quanto o consumidor de cada país pode comprar. A principal diferença entre o índice proposto pela publicação é que, ao contrário dos cálculos tradicionais, que levam em conta uma cesta com vários produtos, nesse caso, apenas é considerado o valor gasto na compra de um Big Mac que vendido no mundo inteiro, torna-se uma alternativa, a América Latina aparece coma moeda mais valorizada do mundo. A Venezuela está 83% valorizado em relação ao dólar. O Brasil, enquanto isso tem uma moeda 14% valorizada, diz o economista que garante, no entanto, que essa valorização nem sempre mostra a situação real do mercado. No caso da Venezuela, por exemplo, o governo controla o câmbio com bastante rigidez, o que acaba alterando o mercado. Se o Big Mac venezuelano é omais caro do mundo, cada um sai por US$ 7,92 (R$ 15,97), são os asiáticos que têm acesso ao sanduíche mais barato: em Hong Kong, é possível comprar um Big Mac por apenas US$ 2,13.
Com seu atendimento Fast-Food de maneira rápida e eficaz, os clientes estão em busca de satisfação, preocupados com a origem do produto, modo de preparo, boa higienização na área de preparação, principalmente alem...
tracking img