Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1714 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Anhanguera – Uniderp
Centro de Educação a Distância

Ciências Contábeis

PRINCÍPIOS E FERRAMENTAS DA ECONÔMIA

Sumário

1. INTRODUÇÃO

2. CUSTO DE OPORTUNIDADE

3. CURVA DE POSSIBILIDADE DE PEODUÇÃO

4. PRODUTO ELÁSTICO E INELÁSTICO

5. MAXIMIZAÇÃO DE LUCROS

6. PRODUÇÃO E O MERCADO. O MERCADO SOB CONCORRÊNCIA
PERFEITA E MONOPOLISTA

6.1 CONCORRÊNCIA PERFEITA6.2 CONCORRÊNCIA IMPERFEITA

6.3 OLIGOPÓLIO

6.4 OLIGOPSÔNIO

6.5 MONOPSÔNIO

6.6 MONOPSÔNIO

7. COMPORTAMENTO DA OFERTA E DA DEMANDA

8. POLITICAS FISCAIS, MONETÁRIAS, CAMBIAIS, DE RENDAS E SEUS IMPACTOS

9. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. Introdução

A atividade econômica está associada à administração dos recursos

escassos de uma comunidade. Essa administração daescassez assenta-se nos

seguintes pressupostos:

• a demanda por determinados bens e serviços que , em boa medida, revela

a hierarquia das necessidades dos indivíduos;

• o lucro, elemento motivador da atividade empresarial; e

• a autoridade governamental que permite ao Estado, enquanto

representante social legítimo em um sistema democrático, regular as regras

de oferta edemanda.

O termo finanças públicas, em nível federal no Brasil, refere-se à

administração da massa de recursos (dinheiros, bens e créditos) que o Governo

brasileiro movimenta no país e no exterior. Abrange não apenas as operações

relacionadas ao processo de obtenção, distribuição e utilização dos recursos

financeiros do estado brasileiro (incluindo a atuação dos organismospúblicos em

setores da vida econômica), mas também a administração do patrimônio público

federal.

Em teoria, a existência do setor público está relacionada à incapacidade do

mercado em resolver problemas de oferta dos chamados bens públicos ou bens

sociais. A iniciativa privada, por sua vez, perseguirá o objetivo de maximizar o

lucro, a partir da redução dos custos de produção,oferecendo à sociedade os

bens necessários à manutenção da vida econômica. Isso significa que também o

sistema de produtivo de mercado possui uma função social importante, a partir do

fornecimento de bens e serviços e da geração de emprego e renda.

Essas observações levam a crer que o setor público, enquanto regulador

das atividades econômicas, deverá buscar uma inter-relaçãoconstante com o
setor produtivo de mercado.

2. Custo de Oportunidade

O Custo de Oportunidade é representado pelo valor de das

oportunidades sacrificadas (não escolhidas). Diferente dos custos contábeis

que são escriturados na contabilidade de uma empresa, o custo de

oportunidade é um custo implícito, que não aparece na contabilidade de uma

empresa, porém é bastanteutilizado pelos economistas para determinar a

viabilidade de projetos empresariais.

a) Custo de Oportunidade do Capital

Um empresário investe R$ 100 mil em um negócio que tem um lucro anual

de R$ 5 mil. Se o empresário tivesse escolhido a alternativa de fazer

uma aplicação bancária poderia ganhar algo em torno de 8% ao ano, ou

seja, R$ 8 mil, esse portanto é o custo de oportunidadedo capital.

b) Custo de Oportunidade do Imóvel

Uma empreendedora utilizou um amplo e bem localizado imóvel da família

para instalar um Salão de Beleza, após anos de trabalho percebeu que

os lucros mensais do negócio estavam estabilizados e rendiam

aproximadamente R$ 5 mil por mês, no entanto, caso optasse por alugar

o imóvel obteria um aluguel mensal de pelo menos R$ 8 mil, esseseria

portanto o seu custo de oportunidade, ele não aparece na contabilidade

do Salão de Beleza mais mostra a empresária qual é a melhor opção de

emprego do imóvel.

3. Curva de Possibilidade de Produção

Em economia, a curva de possibilidade de produção (CPP) ilustra

graficamente como a escassez de fatores de produção cria um limite para a

capacidade produtiva de uma...
tracking img