Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4191 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA - UNIDERP


TRABALHO DE ECONOMIA


Aluna Francislaine Fabiana Tartari RA 336419
01 – ETAPA 01

01.1. – CONCEITO DE CUSTO DE OPORTUNIDADE
01.1.1. – Custo de oportunidade de fatores de produção: quando considerar?

01.1.2. – Curva de Possibilidades de Produção (CPP)

01.2. PRODUTO ELÁSTICO – Conceito.
01.3. – PRODUTO INELÁSTICO – Conceito.
01.3.1.– RELATÓRIO


02 – ETAPA 02

02.1. – MAXIMIZAÇÃO DO LUCRO

03 – ETAPA 04

03.1. – Comportamento oferta e procura

03.1.1. – Conceito de demanda


03.1.2. – Lei geral da demanda

03.1.3. – Conceito de oferta
03.1.4. – A lei geral da oferta
03.1.5. – Exemplos de casos reais sobre oferta e procura:


03.2. – Noções de Macroeconomia

03.2.1. – Objectivose instrumentos da macroeconomia



03.3 – Atitude do Governo que pode ser classificada como Política Fiscal.

04 – CONCLUSÃO

05 – REFERÊNCIAS


01 – ETAPA 01

01.1. – CONCEITO DE CUSTO DE OPORTUNIDADE


Dentre vários conceitos utiliza-se o de Herbert Joseph Devenport (1891 – 1931) onde implica no abandono ou sacrifício da(s) não escolhida(s). Assim, o custo deoportunidade da alternativa escolhida é o custo da alternativa abandonada que lhe proporcionaria maior satisfação.


O conceito, como já citado, de custo de oportunidade se refere a uma possível perda de rendimentos pela opção por uma determinada alternativa em detrimento de outra. Seu cálculo pode ser feito em função da diferença de resultado entre duas alternativas: a que de fato seconcretizou e a que teria se concretizado caso a opção tivesse sido diferente. Para se analisar esta diferença é preciso considerar as possíveis receitas e custos das duas alternativas. Assim, o custo financeiro do estoque faz referência a um possível rendimento que o capital imobilizado teria, caso fosse aplicado em algum outro projeto da empresa. Neste caso, a aplicação em outro projeto seria aalternativa à decisão tomada de investir o capital em uma conta do ativo.


Para tornar o conceito mais claro pode-se imaginar um exemplo no qual um pequeno comerciante, dono do imóvel da sua loja, deve decidir se continua ou não com o seu negócio. É
claro que para este comércio valer a pena, o seu resultado mensal deve ser superior a um possível aluguel do seu prédio, poisem caso contrário, seria melhor fechar a loja e alugar o prédio. Neste exemplo, o aluguel é visto como uma alternativa e, por isto, o seu possível valor
poderia ser considerado como um custo de oportunidade da utilização do imóvel para o seu negócio. De maneira mais abrangente, se considera que o custo de oportunidade de um ativo é calculado multiplicando-se o seu valor de mercadopela taxa de oportunidade da empresa.


EXEMPLO – Notícia

IFG – Intelect Gerenciamento Financeiro.
www.ifg.com.br
Data: 30/05/2007

Ações / Bolsa de valores – Análise do custo de oportunidade do seu investimento em ações.


Pedra que rola não cria mofo. Este ditado pode ser útil para entender um conceito muito importante em investimentos, sobretudo no mercado de ações: custode oportunidade. Muitos investidores, na expectativa de uma notícia que empurre para cima o preço de suas ações, acabam deixando de ganhar dinheiro.


Em um mercado financeiro com taxas de juros elevadas como o brasileiro, deixar de ganhar representa uma perda. Este é o custo de oportunidade, ou seja, ficar investindo em uma ação que não sai do lugar por um período longo de tempotira do investidor a possibilidade de aplicar seus recursos e obter uma rentabilidade interessante por eles.


Quanto mais alto o juro, maior o custo e uma das alternativas mais populares é investir em fundos DI. Ou seja, podemos utilizar o CDI como uma importante medida para calcular os custos de oportunidade. Além da rentabilidade atrativa, o investimento em renda fixa pós-fixada...
tracking img