Economia - o cultivo da bovinocultura do rs

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2674 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Estado do Rio Grande do Sul apresenta inúmeras diferenças no aspecto geográfico, econômico e ambiental. Sendo assim, aqui são cultivadas diversas atividades econômicas, de acordo com cada região do Estado. Porém, dentre elas destacam-se a agricultura e a pecuária.
Baseado nisso, trataremos como tema nesse relatório a criação de gado de corte, cultivada predominantemente em propriedades ruraisna região da “Campanha” (Pampa Gaúcho).
A cadeia de produção da bovinocultura é formada basicamente sob três processos: agropecuária (produtores), indústria (frigoríficos) e distribuição/varejo, onde o produtor permanece entre os setores de mercado que não possui capacidade de formular o preço final do seu produto.
Vale lembrar então, que o preço do produto é publico em dois pontos dacadeia: no caso de venda dos animais pelo produtor, onde o preço recebido está diretamente ligado ao sistema de produção e o preço de compra pelo consumidor.
A comercialização do produto final do abate bovino no atacado, descartados os insumos, é pesado individualmente. Essa pesagem final é convertida em arrobas e o preço a ser pago refere-se à cotação do dia. Já a venda do animal vivo, se processapor quilograma.
No varejo, as exigências do consumidor têm influenciado o desenvolvimento de alguns tipos de cortes de carne. Os supermercados que são os principais responsáveis pela distribuição estabelecem as regras na cadeia de carne bovina e tem um papel muito significativo na definição dos preços. Com isso, nota-se claramente o efeito do poder aquisitivo da população como importante fator ainfluenciar o preço do produto.
A elevação do preço ao consumidor final reflete imediatamente na redução ou estagnação das vendas, ou seja, o consumidor é sensível ao aumento de preço.
A seca do último semestre reduziu a oferta de carne para abate. Logo, a concorrência da carne mais barata de outros estados e até mesmo da fronteira, obrigará uma desvalorização da carne gaúcha, mesmo comqualidade superior.
Segundo notícias divulgadas no jornal Correio do Povo em 27/07/12, a tendência atual do preço da carne bovina no atacado é de baixa, motivada pela compra de aproximadamente 10 toneladas de carne de outros estados.
”Números oficiais do Departamento de Defesa Agropecuária (DDA) da Secretaria da Agricultura demonstram que no primeiro semestre de 2012 foram encaminhados para abate964.835 bovinos, considerando inspeções federal, estadual e municipal. No mesmo período do ano passado, foram 993.685 animais abatidos, uma baixa de 2,99%.”
Correio do Povo

Como comparação, observamos os dados do DIEESE para o município de Porto de Alegre, onde o comportamento dos preços da carne bovina nas pesquisas de cesta básica, em 2010, demonstrou oscilações de pequeno porte na maioriados meses (gráfico 1).
Para tanto, o preço médio da carne nos três primeiros trimestres foi de R$14,20, enquanto que no último trimestre o preço médio foi de R$15,16 (gráfico 2) tendo com isso, um aumento de aproximadamente 6%, em relação à média dos demais trimestres do ano.




De acordo com o exposto, observamos ainda que a pecuária, que já foi a principal atividade econômica doestado, vive hoje uma situação difícil, seja pela baixa remuneração da bovinocultura, a concorrência com outros estados e com o produto proveniente da fronteira, ou até mesmo com a seca que assolou o Rio Grande do Sul no último verão, reduzindo a oferta para abate, perdendo assim espaço em relação ao rebanho nacional.
Dessa forma, os pecuaristas vêm procurando soluções que possam reaver osprejuízos desse panorama. Logo, uma das alternativas encontradas foi a exportação de carne para os demais países, tendo em vista a vantagem da sanidade animal do rebanho gaúcho.
A incidência dos produtores que criam raças puras é muito pequena, e variam em cerca de 8%, segundo informações da Embrapa. Entre essas raças a principal é a Angus com 43%, e o restante das raças possuem participações iguais,...
tracking img