Economia e sustentabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4116 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


A sustentabilidade é um desafio que se apresenta atualmente, tanto na sua conceituação, como para sua execução a sustentabilidade é um conceito vasto e ambíguo e um fenômeno que necessita de ser estudado e aprofundado.
De acordo com Myrdal (1978), a economia é sempre economia política na medida em que todo ser humano pensa e age a partir de uma escala devalores. Uma economia política de sustentabilidade pode ser entendida como um problema de distribuição intertemporal de recursos naturais finitos, o que pressupõe a definição de limites pra o seu uso em escala comercial. Podemos observar que os recursos são escassos e de acordo com Moura (2003), as empresas dependem fundamentalmente do meio ambiente, como fonte de matérias primas e como receptáculo deseus resíduos. Queremos salientar que existe atualmente uma má utilização e exploração desses recursos.
Coutinho e Ferraz (1994) defenderam que as empresas que tratam com descaso seus problemas ambientais tendem a incorrer em custos mais elevados com multas, sanções legais, além da perda de competitividade de seus produtos em um mercado cujos consumidores valorizam, cada vez, mais, aqualidade de vida e, consequentemente, produtos e processos produtivos em harmonia com o meio ambiente.
O paradigma técnico-industrial emergente tem mostrado que as inovações tecnológicas transversais oriundas de outros setores como aquelas das tecnologias de informação e comunicação e mesmo biotecnologia provocaram impactos profundos nas estruturas produtivas exigindo novas formas deorganização da produção agroindustrial (BACKER, 1995). Para Brandão (1999) o conceito de sustentabilidade está ligado ao uso racional dos recursos, evitando-se desperdícios adotando-se processos de recuperação, reciclagens de materiais e o uso e desenvolvimento de novas tecnologias, procurando substitutos mais eficientes para os materiais esgotáveis e melhor aproveitamento dos insumos e o uso de novasfontes de energia e novos procedimentos que tratem os resíduos a ser descartado, como lixo biodegradável, diminuindo o impacto ambiental.
A variável econômica está sempre presente nessa interação, pois a implantação de novas leis as denúncias e pressões de consumidores ou a própria consciência dos empresários constituem-se em fatores que forçam uma nova postura e novas regras de condutano tocante as atividades industriais, com repercussão sobre os custos de produção (MAY PETER, 1994). Para Romeiro (1996) existe uma velocidade muito grande de lançamento de novos produtos, com o publico consumidor muito ávido por novidades O consumidor esta passando a valorizar mais a empresa fabricante e não apenas a marca do produto, ressaltando o comportamento ético da empresa e o desempenhoambiental. A busca na melhoria do desempenho ambiental vai desde o projeto até a seleção de sistemas e equipamentos e sua instalação e operação. De acordo com Ridell e Barbosa (2003) o crescimento econômico somente pode ser feito dentro da visão de desenvolvimento sustentável, ou seja, manter indefinidamente a disponibilidade de um determinado recurso.SUSTENTABILIDADE


O conceito de desenvolvimento sustentável é amplo e ambíguo “A humanidade tem a habilidade para fazer o desenvolvimento que satisfaça as necessidades do presente sem comprometer as condições, das futuras gerações para satisfazer as suas próprias necessidades”. Esta maleabilidade permite o incremento de programas de ambiente e desenvolvimento: locais, globais, institucionais,governamentais, sociedade civil, negócios e industriais para projetos sobre as prerrogativas do desenvolvimento sustentável (KATES, 2001).
De acordo com o relatório de Brundtland o meio ambiente não existe como uma esfera separada das ações humanas, ambições e necessidades. Ambiente é onde nós vivemos é desenvolvimento é o que todos nos fazemos tentando melhorar o nosso domicilio. Os...
tracking img