Economia trabalho av1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1822 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ
CAMPUS
FACULDADE DE DIREITO










TRABALHO AV1








ALUNO


MATRÍCULA







PROFESSOR











CAPÍTULO I


EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ECONÔMICO

1. – PRECURSORES DA TEORIA ECONÔMICA

1. - aNTIGUIDADE

Na antiguidade encontramos as primeiras referências à Economia nos trabalhos deXenofonte, Platão e Aristóteles.

Xonofonte se referiu à economia doméstica, definindo a riqueza, a ideia de utilidade e pincelando as vantagens da divisão do trabalho.

Platão se referiu à divisão social do trabalho, à repartição dos bens e à distribuição de pripriedade da terra.

Aristóteles se referiu à distinção entre valor de uso e valor de troca, entre dinheiro eriqueza, à problemática do juro e da propriedade privada.

Até a época do mercantilismo não houve nenhuma grande contribuição para a área econômica, os pensamentos eram mais voltados para a noção de justiça e moral, tendo em vista a dominação do clero, assim, o lucro ilimitado era considerado ilícito e prejudicial, os juros deveriam ser um lucro justo e a função da moeda era facilitar atroca e não produtora de riqueza.

2. - MERCANTILISMO

O mercantilismo foi a primeira escola econômica que defendia o fortalecimento do estado por meio da posse de metais preciosos e o controle governamental da economia. Na visão mercantilista, quanto maior fosse o estoque de metais preciosos, mais forte e poderoso seria o governo de um país.

3. - FISIOCRACIA

Afisiocracia foi uma escola de pensamento francesa que surgiu para se opor ao mercantilismo e se apresentou como fruto de uma reação iluminista. Baseiou-se na afirmação de que toda a riqueza era proveniente da terra, da agricultura e que era inútil tentar alterar a ordem natural da sociedade através de leis e regulamentos governamentais, confirmando assim, uma característica de sua teoria: o estado dolaissez faire, ou seja, a não-intervenção do Estado no sistema econômico.

4. – OS CLÁSSICOS

o Adam Smith

Foi o primeiro a colocar a teoria econômica em um conjunto científico sistematizado. Demonstrou que muitas crenças econômicas populares são na verdade errôneas e auto-destrutivas. Ele enfatizou que uma divisão apropriada da mão-de-obra pela sociedade, com cadapessoa se especializando naquilo que sabe fazer melhor, seria a melhor maneira de aumentar a produtividade e a riqueza de uma nação. Além disso, Smith criticou as excessivas intervenções e restrições do governo sobre a economia, demonstrando que economias planejadas na verdade atrapalham o crescimento, defendia a idéia do livre mercado, da livre concorrência, sem um supervisor, como o Estado ouassociações, pois a busca incessante do lucro máximo acabava promovendo o bem-estar de toda a comunidade, o Estado deveria atuar apenas à proteção da sociedade.


o David Ricardo

A partir das ideias de Smith, David Ricardo desenvolveu vários temas como política monetária, teoria dos lucros, teoria da renda fundiária e da distribuição, teoria do valor e do comérciointernacional No caso do comércio internacional, David Ricardo defendia que as transações entre os países eram um mecanismo poderoso para infundir ânimo aos sistemas econômicos. Em sua visão, as trocas internacionais seriam vantajosas mesmo em uma situação em que um determinado país tivesse maior produtividade que o outro na produção de todas as mercadorias, esta teoria é chamada de teoria das vantagenscomparativas.

o John Stuart Mill

Consolidou as ideias de seus antecessores incorporando mais elementos institucionais e definindo melhor as restrições, vantagens e funcionamento de uma economia de mercado.

o Jean-Baptiste Say

É considerado um seguidor das idéias de Adam Smith, porém, popularizou a lei de mercado (lei de Say) que possui o...
tracking img