Economia na antiguidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DISCPLINA: ECONOMIA INTERNACIONAL Prof. André Carraro EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA ECONOMIA INTERNACIONAL Antigüidade e Idade Média: Na antigüidade, o comércio internacional era totalmente inexpressível, tanto que numa das civilizações mais antigas, a egípcia, o comércio exterior era inexpressivo e as importações eexportações se limitavam apenas a artigos de luxo. Os primeiros sinais de um estabelecimento de uma relação comercial surge com a civilização mesopotâmica e com os fenícios que passaram a estabelecer portos comerciais em diversos pontos da Europa. A Grécia Antiga passou a realizar trocas comerciais com o Império Romano trocando alimentos por vinho e azeite. Mas na verdade o comércio exterior cresceunaturalmente com o descobrimento e com as inovações na navegação marítima. Assim, o caminho para o Oriente passou a ser feito por navios em vez de caravanas, e a Europa ficou conhecendo e consumindo produtos até então desconhecidos, como o tabaco, o milho, a batata e o tomate. Mercantilismo: Como resultado do comércio realizado, os comerciantes e os seus governantes começaram a acumular ouro eprata como forma de armazenar o resultado lucrativo das viagens comerciais. Como na época mercantilista as nações quantificavam o seu poder, a sua força, enfim, a sua riqueza como resultado da quantidade de ouro e prata estocados, estas passaram a estimular as exportações e desestimular as importações, mesmo que esta política resultasse em prejuízos para a população consumidora.

Como o Estado eraforte, e esta era a idéia que vigorava no mercantilismo, o Estado era a organização que decidia tudo: quem podia produzir, o que produzir, o que era possível de ser exportado, o que poderia ser importado, de tal forma que a riqueza e, por conseqüência o poder do Estado fosse maximizada. Com a revolução industrial modifica-se totalmente esta idéia do mercado preso ao Estado. O período após o fimdo século XVIII ficou conhecido pelas suas características Liberais tais como: a) mercado livre; b) iniciativa individual; c) desregulamentação. Ou seja, era um regime de acumulação totalmente diferente do mercantilismo já que ele era contrário a intervenção estatal. O Estado deveria somente se preocupar com: a) preservação da justiça; b) defesa nacional; c) realização de empreendimentos para osquais haveria interesse da iniciativa privada. É nesta época que Adam Smith escreve suas idéias no seu livro A riqueza das Nações (Wealth of Nations). Para ele o homem, movido pelo desejo do lucro, passava a produzir mais, o que também trazia benefícios para a comunidade. Nas palavras de Smith: “Ao procurar o seu próprio interesse, o indivíduo promove o interesse da sociedade mais do que serealmente procurasse promovê-lo.” Ou seja, de acordo com Smith o que faz o padeiro levantar as 4 da manhã para fazer o pão não é o amor pela coletividade, mas o lucro. Mas, a coletividade se beneficia com esta atitude de busca do lucro. A Época das Crises: 1914-1929: O confiante progresso econômico foi duramente destroçado em 1914 pela eclosão da I Guerra Mundial. O livre comércio, a livre movimentação depessoas, o livre fluxo de capitais e o padrão ouro foram sendo substituídos devido a guerra pelo controle e restrição. Questão: o que era o Padrão-Ouro: O sistema monetário vigente até 1914 era o Padrão-Ouro onde as moedas tinham lastro em ouro e eram conversíveis em ouro. Os bancos centrais de cada país trocavam moedas por ouro. Neste sistema, a

paridade da moeda de um país em relação àoutro era feita de acordo com a quantidade de ouro que elas representavam. Portanto, as flutuações monetárias eram insignificantes e os déficits na balança de pagamentos eram cobertos em ouro. Com esta guerra mundial os principais países do mundo tiveram que deslocar seus recursos das atividades produtivas para as despesas da guerra. A partir de 1919, com a volta da paz mundial, o objetivo econômico...
tracking img