Economia inflação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1195 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3

2 DESENVOLVIMENTO 4

2.1 DE QUE FORMA A POLÍTICA MONETÁRIA AFETA OS RESULTADOS ECONÔMICOS DE UM PAÍS (PIB) E A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA.......................4

2.2 COMO A INFLAÇÃO BRASILEIRA ATUAL AFETA A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA DE NOSSA COMUNIDADE ..........................................................................4

2.3 O PLANO REAL E SEU REFLEXO FRENTE AOCRESCIMENTO DA ECONOMIA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA – NOSSO POSICIONAMENTO E EXEMPLOS EM NOSSA COMUNIDADE, CIDADE E ESTADO. 5

2.4 A POLÍTICA ECONÔMICA BRASILEIRA ATUAL FRENTE A CRISE MUNDIAL (2008-2010) COMPARADA ÀS TEORIAS KENEYSIANAS, SEUS EFEITOS NA INFLAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA – NOSSO POSICIONAMENTO..............6

3 CONCLUSÃO..........................................................................................................7

4 REFERÊNCIAS .......................................................................................................8

INTRODUÇÃO

Dois são os tópicos que abordamos: o estudo de caso “A inflação e a má distribuição de renda” e nosso parecer analítico da situação em nossa comunidade, cidade e estado.

No que dizrespeito ao estudo de caso, observamos que o autor em sua análise critica os efeitos nocivos da inflação frente a má distribuição de renda. Parecer do mesmo, que não teve reflexo no perfil econômico de nossa comunidade, cidade e estado. Verificamos que a inflação a bem da verdade ainda não é a ideal, porém, é bastante aceitável em relação a assinalada antes do plano real.

O autorCarlos Lessa, do estudo de caso aponta as causas danosas dentro de um cenário brasileiro e sua influência atrativa ao capital estrangeiro, que tem como conseqüência a garantia de retorno aos investidores, sem necessariamente haver preocupação com os efeitos nocivos a médio e longo prazos, principalmente no que diz respeito a distribuição de renda, que segundo o mesmo tenderia a piorar.No que diz respeito a esses efeitos em nossa comunidade, cidade e estado, observando na prática, nosso parecer difere com a impressão do autor Carlos Lessa, uma vez que houve resultados positivos, principalmente na distribuição de renda e é notório seus reflexos positivos na economia regional.

DESENVOLVIMENTO

2.1 DE QUE FORMA A POLÍTICA MONETÁRIA AFETA OS RESULTADOS ECONÔMICOS DE UMPAÍS (PIB) E A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

A política monetária tem como objetivo principal, monitorar e controlar o fluxo da moeda na economia.

Em se tratando de Brasil, tal encargo está sob o comando do CNM – CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL, agregado ao Banco Central do Brasil, o qual determina a quantidade de dinheiro destinado às movimentação da economia, cujo reflete diretamente na formação dastaxas de juros, reflexo do “preço do dinheiro “. Partindo deste princípio, tem o governo mecanismos para controle da inflação: ao controlar os meios de pagamentos, o objetivo é estabilizar o nível de preços na economia. Assim, para se reduzir a taxa de inflação, reduz-se a oferta monetária e aumenta a taxa de juros, refletindo diretamente no controle de preços, atentando para que as taxas dejuros são nocivas ao crescimento econômico quando são mantidas elevadas por longo período.

Portanto, a política econômica afeta diretamente a performance dos resultados econômicos de um país, e sua distribuição de renda, tendo em vista que a intervenção governamental na política de preços e/ou juros, são atitudes de relevância na captação de investimentos externos, estes, fundamentais para que aeconomia flua com aumento da produção e arrecadação de impostos de forma a gerar empregos, proporcionando assim, melhoria na distribuição de renda.

2.2 COMO A INFLAÇÃO BRASILEIRA ATUAL AFETA A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA DE NOSSA COMUNIDADE

Quando se menciona inflação, é levado em consideração o conjunto de medidas adotadas pela política monetária e seus respectivos reflexos na economia:...
tracking img