Economia industrial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3096 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TITULO










RESUMO

























































































































1. INTRODUÇÃO2. METODOLOGIA

A metodologia utilizada consistiu no levantamento de dados e revisão bibliográfica, ou seja, uma pesquisa exploratória. Segundo (SALOMON, 1974) bibliografia é o conjunto de obras derivadas sobre determinado assunto,escritas por vários autores, em épocas diversas, utilizando todas ou parte das fontes.
A utilização de conceitos e termos utilizados são essenciais para que se faça uma classificação mais consistente do estudo

Foram analisados: a competitividade, a tecnologia empregada na produção, a relação salário-benefício, a capacidade produtiva e a responsabilidade ambiental.

O levantamentofoi feito com base nos dados da União das Indústrias de Açúcar, no MDIC, Comvap, sendo utilizado algumas entrevista concedidas ao Portal Cidade Verde.com e ao Portal do Governo do Estado, www.pi.gov.br.

A pesquisa se deu entre os dias 18 e 28 de novembro de 20103. REVISÃO DE LITERATURA



3.1. TEORIA E ESTRUTURAS DE MERCADO

Na visão neoclássica do pensamento econômico existe uma diferença obvia entre empresa ou firma e indústria, onde a firma configura-se como sendo uma unidade primária de produção que busca a maximização dos resultados e pode er ao mesmo tempo unidade de consumo, produção edistribuição, e no que diz respeito as atividades manufatureiras secundárias estas podem ser grandes médias , pequenas e micro, de acordo com o aporte de capital. Segundo Marshall indústria constitui um conjunto de firmas que elaboram produtos idênticos ou baseados na mesma matéria prima sendo que estas podem ser analisadas de forma agregada, por exemplo: indústria de papeis, indústria de plásticos, etcPara Chandeler, empresa é definida como uma entidade administrativa legal que estabelece contratos com fornecedores distribuidores, empregadores e sempre com os clientes em que havendo uma divisão de trabalho realizando-se mais de uma atividade torna-se necessário a contratação de uma equipe de administradores especializados.

No inicio do século XX surge uma corrente depensamento sobre economia industrial denominada de corrente gerencialista separando a função de propriedade e controle da empresa, tal corrente rejeita a tese de maximização do lucro como único componente determinante do comportamento decisório da empresa.

Tal corrente de pensamento instituída por Edith Penrose introduz a figura do gerente profissional trocando a concepção de busca incessantede lucros da escola neoclássica por uma maior quantidade de vendas com objetivo de valorizar o seu prestígio dentre os outros gerentes na economia. Edith Penrose diz que o conhecimento necessário para a atividade da empresa é em parte tácito adquirido pelas pessoas que nela trabalham pela experiência comum e em parte teórica, proporcionando à atividade da empresa um caráter de trabalho em equipeA economia industrial diferencia-se da microeconomia tradicional pelo fato de esta enfatizar o comportamento individual das firmas levando em consideração as condições institucionais específicas de cada uma. Baseada na escola do inicio do século XX a economia industrial analisa o comportamento econômicas da indústria, levando em consideração observações empíricas, ou seja, a combinação...
tracking img