Economia de mercado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1948 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A economia de mercado como um sistema de perfeita liberdade: notas a partir do pensamento de Adam Smith
Ivan Tiago Machado Oliveira*
O entendimento acerca do funcionamento de uma economia de mercado não pode se dar de forma simplista e apressada, desconsiderando-se elementos fundamentais que se encontram imbricados num todo complexo que conforma uma filosofia moral própria. Com o intuito deevitarmos as armadilhas pouco realistas e de base estreita, vamos apresentar notas do que se compreende como uma economia de mercado. Para tal, faremos uma volta aos clássicos, mais especificamente à obra seminal de Adam Smith, destacando aspectos indispensáveis ao entendimento aprofundado da ‘alma’ da economia mercantil presentes em seus escritos. Ademais de considerações outras acerca do quadroteórico-evolutivo da Economia acerca da realidade econômica capitalista, com a ‘revolução utilitarista-marginalista’, por exemplo, realizaremos uma análise caracterizando a moderna economia de mercado ao dar relevo aos pressupostos e fatores constitutivos da mesma.
Ao se pensar em economia, imediatamente um nome nos vem à cabeça: Adam Smith. Considerado o pai da ‘lúgubre ciência’, Smith sistematizou,em pleno século XVIII, o estudo do moderno sistema econômico capitalista, que se caracteriza por ser constituído por economias de mercado, onde as decisões de produção são descentralizadas e a livre iniciativa é peça-chave da engrenagem.
Para entendermos melhor a análise realizada por Smith acerca da economia de mercado e seu funcionamento, precisamos analisar primeiro as bases filosóficas eéticas dos atores que compõem a cena do system of natural liberty, como Smith chamava o sistema econômico de mercado que analisava em sua época. Ou seja, quais são as bases da filosofia moral de Smith que fundam a construção do ser humano que estaria presente em sua obra? É no livro Teoria dos Sentimentos Morais (1759), que Smith lança as bases filosóficas, psicológicas, éticas e metodológicas de seustrabalhos seguintes, cabendo aqui destacar, por razões óbvias, o livro A Riqueza das Nações (1776).
Na obra Teoria dos Sentimentos Morais, Smith toma como ponto de partida o homem como ele realmente é, demonstrando sua preocupação em compreender as paixões que o movem. Sua obra tem clara influencia do pensamento realista de Maquiavel, do experimentalismo de David Hume, e, principalmente, deFrancis Hutcheson, sua fonte primordial de inspiração e referência na construção do livro Teoria dos Sentimentos Morais.
No livro em questão, Smith mostra como os juízos éticos são formados a partir da experiência e da imaginação. As normas morais seriam, pois, produções sociais, sendo a convivência entre os homens fonte definidora da moralidade. Para deixar clara tal assertiva, Smith recorre àidéia de simpatia, princípio da naturea humana que leva o homem a entrar na situação dos outros e compartilhar suas paixões. O autor busca então compreender a natureza humana mesma, e as construções sociais definidoras da moralidade, reconciliando, em última instância, o auto-interesse individual com o ordenamento social desregulado.
A partir de estudos de sociedades diversas, Smith chega à idéia deque o interesse pessoal constitui-se enquanto elemento comum a qualquer sociedade, sendo algo como a matéria-prima societal comum. O interesse pessoal seria composto por fatores paradoxais que fazem interagir a auto-preservação (auto-estima, egoísmo) com a simpatia (altruísmo). Egoísmo e simpatia são vistos como forças de atração e repulsão na sociedade que determinam sua dinâmica de funcionamento.Com o foco no indivíduo e em seu interesse pessoal, Smith identifica duas características que considera presente em qualquer indivíduo: poupar, e trocar. Essa tendência inata a poupar estaria ligada ao fato de o homem livre viver o presente vislumbrando o futuro, precaução contra incertezas. Já a troca adviria da própria necessidade de interação, especialização e sua relação com a...
tracking img