Economia Cafeeira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1600 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de fevereiro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Sociedade e Economia cafeeira

Século XIX
O liberalismo triunfa em toda a Europa Ocidental
Inglaterra e França disputam novos mercados
Os EUA descobrem ouro na Califórnia e sua economia cresce cada vez mais.
Conquista do mundo pelos burgueses

No Brasil
Como também descobrimos o “progresso econômico” no século XIX

Ciclo do café (1800-1930)
O caminho da produção de café em largaescala começa no Rio de Janeiro na região do Vale do Paraíba, no início do século XIX
Expansão cafeeira
O café encontrou condições tão boas que continuou subindo a serra, foi para o Vale do Paraíba (entre o RJ e SP), de lá foi seguindo pro interior de São Paulo(zonas de terra roxa, um tipo de solo vermelho muito fértil) e Minas Gerais
Vale do Paraíba (monarquia, escravismo, tradicional), OestePaulista (república, MDO assalariada, moderna)
Motor da economia desde a segunda metade do século XIX até a década de 1920.
Brasil detinha o controlo sobre grande parte da oferta mundial desse produto, podia facilmente controlar os preços do café, obtendo assim lucros elevados.

Segundo Celso Furtado, o maior problema deste sistema econômico era que, sendo o Brasil um país abundante em terrasdisponíveis par a agricultura e em MDO sub empregada, os lucros obtidos incentivavam novas inversões de capitais no setor, elevando gradualmente a oferta de café a ser exportado. Por outro lado, a demanda mundial de café tinha a característica de ser inelástica em relação ao preço e à renda de consumidores, isto é, o seu crescimento dependia fundamentalmente do crescimento populacional dos paísesconsumidores. Assim, tinha-se uma situação de crescimento da oferte de café muito superior ao crescimento de sua demanda, indicando uma tendência estrutural de baixa de preços à longo prazo.

A conquista de tantos territórios pelas fazendas de café não foi pacífica.
Ex: zona rural fluminense, luta pela posse de terras, resolvidas à bala.
Resolviam as questões de posse pela força, depois as terraseram legalizadas. O mesmo problema se repetia em várias regiões.
Gov. Imperial -> Lei de Terras(1850), criada para regulamentar as terras disponíveis
Foi assim que os grandes fazendeiros da época se tornaram os chamados barões do café, verdadeiros pilares políticos do Brasil imperial, uma boa parte da riqueza do país passava pela mão deles.
Garantiam a propriedade de terra, começavam a investirpesado na produção de café (mais lucros). Com mais lucro, compravam mais escravos, mais máquinas pra poder plantar mais e vender mais café.
Investimento de grande soma de capitais, mas de onde vinham?
Transferência de outras culturas (ex: cana-de-açúcar) ou das atividades comerciais (vinda da família real)

Primeiros investimentos da economia cafeeira
É preciso voltar ao ano de 1808, vindada família real
Entrou muito dinheiro no país, o comércio cresceu bastante, havia capital pra investir
O próprio Dom João VI distribuía sementes para incentivar os grandes proprietários de terra a plantar
Empurrão inicial que a economia cafeeira precisava pra decolar no Brasil
Além da força da família real, do capital, das armas dos fazendeiros, a produção de café tinha uma força de trabalhofundamental para o seu crescimento: a MDO escrava

Café a modernização
Crescimento de ferrovias (escoamento do café), para o transporte do café das fazendas para os pontos de consumo e de exportação
Os trens facilitaram o escoamento da produção de café
Desenvolvimento de um sistema bancário, e das cidades (urbanismo), surto industrial, trabalho assalariado.

Fazendeiros, comissários(intermediário, comprava o café do fazendeiro, e aproveitava pra prestar alguns outros serviços), e exportadores
Investimentos americanos e ingleses (implantaram importantes ferrovias, transporte do café até os navios), faziam a exportação do café brasileiro
Desenvolvimento das redes de transporte

Crescimento da produção de café no século XIX:
1820, o café representava 18% das nossas exportações....
tracking img