Economia bra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4912 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza
ETEC Júlio de Mesquita – Extensão Esther Medina
Curso: Técnico em Administração

SISTEMAS INFLACIONÁRIOS

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza
ETEC Júlio de Mesquita – Extensão Esther Medina
Curso: Técnico em Administração

Katharine Alves Garcia N°18

SISTEMAS INFLACIONÁRIOS

1° Módulo
Disciplina: SistemasEconomicos
Orientadora: ProfªCássia Maria Banfi
SUMARIO
1. INTRODUÇÃO 03
2. O QUE É INFLAÇÃO 04
3.1 QUEM MEDE A INFLAÇÃO NO BRASIL 04
3. A HISTÓRIA DA INFLAÇÃO NO BRASIL 05
4. TAXA DE INFLAÇÃO ANUAL (1977-2001) 06
5. DESVALORIZAÇÃO DO CRUZEIRO 07
6. O PLANO EM SI 09
7.2 FASE 1 – O PAI 10
7.3 FASE 2 – A URV11
7.4 FASE 3 – A NOVA MOEDA 12
7. INFLAÇÃO CORRENTES E PREVISÕES 13
8. DESACELERAÇÃO DA INFLAÇÃO NO MUNDO 13
9. JUROS REAIS E PIB 14
10. INFLAÇÃO ATÉ 2014 15
11. FAZENDA E PLANEJAMENTO 16
12. INDICES DE INFLAÇÃO 17
13. RESUMO 19
14. BIBLIOGRAFIA 20

1. INTRODUÇÃO

Um indicie mais discutidoem todo o mundo, a inflação tem sua origem na economia de mercado. Está ligada diretamente ao poder de compra do consumidor e no poder do Estado em controlá-la. Seus efeitos podem ser devastadores em uma economia fraca, no Brasil, a palavra inflação persegue o brasileiro desde a época da industrialização, promovida por Jucelino, quando os índices começaram a aumentar e atingir seu ápice de 1980. Noperíodo atual passamos por uma calmaria, apenas abalada por uma ou outra crise internacional. Os atuais índices inflacionários medidos pelos institutos oficiais demonstram isso. A história do Brasil em índices inflacionários é bem conturbada, de altos e baixos, se mantendo estabilizada em 2012 e com previsão ate 2014.

2. O QUE É INFLAÇÃO

Em economia, segundo a Griffithis (1981),inflação é a queda do valor de mercado ou de poder de compra do dinheiro. Isso é equivalente ao aumento no nível geral de preços, que muitas vezes é estimulado pela lei da oferta e procura. Quanto maior é a procura por um determinado produto, maio fica seu preço. Analisando o mercado externamente, a inflação se traduz mais por uma desvalorização da moeda local à frente à outra, especialmente o Dólar eagora também ao Euro. Outro processo que envolve a inflação é a deflação. Caracterizada pela baixa nos preços de alguns produtos no mercado. Pode ser gerada pela baixa procura, ou pela maior oferta e menor demanda. Mas não se pode confundir deflação com desinflação, que é a redução no ritmo da alta dos preços em um processo inflacionário. Deflação é quando os preços recuam, e a taxa se torna negativa.Esse processo pode ate parecer bom num primeiro momento para a economia, mas isso acontece porque muitas empresas têm que reduzir os preços para poder vender e isso pode levar uma empresa à falência.

2.1 QUEM MEDE A INFLAÇÃO NO BRASIL

No Brasil, existem vários índices que medem a inflação. Os principais são: IGP ou Índice Geral de Preços (calculado pela Fundação Getúlio Vargas), IPC ouÍndice de Preços Ao Consumidor (medido pela FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), INPC ou Índice Nacional de Preços ao Consumidor (medido pelo IBGE) e IPCA ou Índice de Preço são Consumidor Amplo (também calculado pelo IBGE). No ano de 2009, a inflação brasileira foi de 4,31 % (IPCA).

3. A HISTÓRIA DA INFLAÇÃO NO BRASIL

A economia brasileira atravessou, durante os anos 1980,uma profunda crise, caracterizada por estagnação econômica e altas taxas de inflação. A renda per capita, em 1994, encontrava-se no mesmo nível de 1980. A inflação alcançou níveis elevadíssimos nesses 15 anos. Na verdade, foi a pior crise por que passou a economia brasileira desde que o pais se tornou independente, sendo muito mais grave que a crise dos anos 1930.
Em primeiro momento – entre...
tracking img