Economia ambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1493 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
@lainedeabreu

Economia no Meio Ambiente

Introdução

Recentemente, a humanidade teve muitos avanços nas técnicas e nos processos de produção de bens materiais. Hoje somos capazes produzir em quantidades maiores e com melhor qualidade, além de termos acesso a produtos que há 20 anos não seriam sequer imagináveis.
Em 1968, um grupo de estudiosos publicou um trabalho intitulado “Limites doCrescimento”, onde diz que o ritmo de crescimento da economia mundial só se sustenta graças à exploração dos recursos naturais e ao comprometimento do meio ambiente. Este estudo teve grande repercussão e gerou uma série de previsões catastróficas quanto ao futuro da Terra.
Hoje o pessimismo é bem menor, porém há questões e situações que não podemos ignorar. O crescimento econômico foiacompanhado de sérios danos, como os de poluição da água e do ar. Diversas espécies de animais e vegetais estão ameaçadas de extinção.
Economia Ambiental: campo da economia que aplica a teoria a questões ligadas ao manejo e a preservação do meio ambiente.
As funções do ambiente natural são: prestação de serviços diretos ao consumo, fornecimento de insumos e a recepção de resíduos. Podemos dizer que osrecursos naturais são escassos e têm usos alternativos. Como empregar esses recursos é um problema econômico.
Poluição
O problema ambiental mais importante é o da poluição, notadamente do ar e da água. A poluição pode ser entendida do ponto de vista econômico como uma externalidade negativa, isso acontece quando a atividade de um agente econômico afeta o bem estar ou o lucro de outro agente enão há nenhum mecanismo de mercado que faça com que este último seja compensado por isso.
Teorema de Coase
O Teorema de Coase são os direitos de emissão de externalidades (como poluição) são adequadamente definidos e não há custos de transação entre partes (a livre negociação entre as mesmas deve levar ao nível ótimo de emissão dessas externalidades).

Poluição como bem público

O Teoremade Coase parece sugerir que os problemas envolvendo poluição podem ser facilmente resolvidos desde que seja claramente definido a quem pertence o direito sobre a emissão de poluição. Na maioria dos casos que envolvem poluição, todavia, a aplicação desse princípio é praticamente impossível. Isso porque a poluição costume ter um caráter de bem público.
Na tabela, é dado o exemplo da cia Química e dacia pesqueira. A análise mostra que o nível eficiente de poluição se iguala ao seu custo marginal social, ou seja, á soma dos custos marginais individuais de cada Cia. Pesqueira.
Evidentemente, quanto maior o número e menor o tamanho das companhias pesqueiras, menos a possibilidade de que algumas delas “comprem” reduções de poluição da companhia química e, portanto, mais distante do níveleficiente de poluição ficarão.

Cooperação e o problema do Free-Rider

O resultado que acabamos de obter depende crucialmente da hipótese de que as companhias pesqueiras não ajam coletivamente, isto é, não cooperem entre si. Se houvesse cooperação entre as companhias pesqueiras, elas poderiam ratear entre si o custo de cada unidade de poluição abatida.
Logo, se toda companhia individual estápreocupada exclusivamente com o seu lucro, a cooperação pode nunca existir ou não ser suficientemente forte e abrangente para eliminar ineficiências geradas pela poluição. O comportamento das companhias que deixam de colaborar é conhecido como comportamento free-rider (pessoa que usufrui do bem público sem pagar por ele)

Regulamentação direta e taxas Pigouvianas

Quando a livre negociação entre aspartes não é capaz de garantir que o nível de emissão de poluentes seja eficiente, algumas políticas públicas podem ser justificáveis. As duas formas mais tradicionais de políticas públicas contra a poluição são a regulação direta e o estabelecimento de uma taxa sobre emissão de poluentes, taxa essa conhecida como taxa pigouviana.
A taxa pigouviana, é um imposto sobre unidade de poluição...
tracking img