Economia 2° semestre

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1293 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
Universidade Anhanguera - Uniderp
Centro de Educação a Distância
GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO – Prfª. MS. Ana Claudia
ECONOMIA - 2º semestre














JOCILENE BERNARDINO COSTA E SILVA

RA 339355









QUESTIONÁRIO AVALIATIVO



















Sobradinho - DF

2011



1. Escassez significa o mesmo que pobreza? Justifique suaresposta

RESPOSTA: Não. Escassez é a natureza limitada dos recursos da sociedade, enquanto pobreza é conseqüência da distribuição desigual, desses recursos



2. Segundo o pensamento keynesiano, a premissa fundamental para se compreender uma economia encontrava-se na simples observação dos níveis de consumo e investimento do governo, das empresas e dos próprios consumidores. Partindodesse princípio, a doutrina keynesiana aponta que, no momento em que as empresas tendem a investir menos, inicia-se todo um processo de retração econômica que abre portas para o estabelecimento de uma crise. Com base neste texto, responda: O que o Estado deveria fazer segundo Keynes para se evitar uma crise?

RESPOSTA: O Estado deveria intervir na economia do país com o objetivo de conduzir opleno emprego. O pensamento keynesiano se opunha ao Estado Mínimo, isto é de intervenção mínima - o liberalismo econômico e apregoava o Estado Grande (gastador), com a função de organizar a desordem econômica e moderado as perdas por meio da elevação dos gastos públicos.
O Estado, para Keynes, deveria empenhar-se para garantir a qualidade de vida de sua população, por meio de um eficaz controle dascontas internas e externas. 
A preocupação maior de Keynes surgia do seu ceticismo em relação à capacidade de auto-regulação do mercado, e, por isso, ele considerava que o Estado deveria assumir a maior parte da responsabilidade na organização dos investimentos, por meio de uma política de regulação que visasse minimizar sua instabilidade. Partindo dessa premissa, Keynes considerava que o Estadodeveria atuar sobre as expectativas com o objetivo principal de evitar súbitas flutuações da eficiência marginal do capital, favorecendo e estimulando os investimentos. Enfim, ele defendia o 'Welfare State' (o Estado de bem-estar social) que, é uma espécie de Estado providência, promotor (protetor e defensor) social e organizador da economia. Um Estado que toma para si a responsabilidade deregulamentar a vida e a saúde social de sua nação, garantindo serviços públicos e proteção à população.


3. O governo intervém na formação de preços de mercado, quando fixa impostos, dá subsídios, estabelece os critérios de reajuste do salário mínimo, fixa preços mínimos para produtos agrícolas, decreta tabelamento ou, ainda, congela preços e salários. Como podem ser divididos osimpostos? Explique-os.

RESPOSTA: O governo intervém no sistema de preços para coibir abusos por parte dos vendedores, controlarem os preços de bens de primeira necessidade ou refrear o processo inflacionário.

Aos impostos dividem se em:

Impostos indiretos: impostos incidentes sobre o consumo ou sobre as vendas; impostos sobre circulação de mercadoria e serviços (ICMS), Imposto sobre produtosindustrializados (IPI);

Impostos diretos: impostos incidentes sobre a renda e o patrimônio. Exemplos: Impostos de Renda (IR) e Imposto Predial e territorial Urbano (IPTU);

Impostos Específicos: o valor do imposto e fixo, qualquer que seja o valor da unidade vendida. Exemplo: para cada carro vendido, recolhe-se, a titulo de imposto, R$ 5000 ao governo (este valor e fixo e independe do valordo automóvel);

Imposto ad valorem: é um percentual (alíquota) aplicado sobre o valor da venda. Exemplo: supondo a alíquota do IPI sobre automóveis de 10%, se o valor do automóvel for de R$ 50000, o valor do IPI será de R$ 5000; O valor do imposto varia conforme o preço da mercadoria.


4. Mostre as diferenças entre a visão econômica e a contábil financeira dos custos de produção....
tracking img