Ebge

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1934 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O Primeiro Grande Mandamento
Élder Jeffrey R. Holland
Do Quórum dos Doze Apóstolos
Temos uma vida de dedicado discipulado para demonstrar nosso amor pelo Senhor.

Quase não há na História um grupo de quem eu sinta mais pena do que os onze apóstolos remanescentes, imediatamente após a morte do Salvador do mundo. Acho que às vezes esquecemos quão inexperientes eles ainda eram e quão totalmentedependentes de Jesus tinham sido. Ele lhes disse: “Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido (…)?”.1
Mas, é claro que para eles, Jesus não tinha ficado com eles o tempo suficiente. Três anos não é muito tempo para se chamar todo um Quórum de Doze Apóstolos dentre uns poucos recém-conversos, eliminar do meio deles os erros dos antigos caminhos, ensinar-lhes as maravilhas do evangelho deJesus Cristo e deixá-los sozinhos para levar a obra adiante até que eles também fossem mortos. Era um panorama bem assustador para um grupo de élderes recém-ordenados.
Especialmente a parte referente a serem deixados sozinhos. Por várias vezes, Jesus tentou dizer-lhes que Ele não ia permanecer fisicamente presente com eles, mas ou não conseguiam ou não queriam compreender algo tão angustiante.Marcos escreveu:
“Ensinava os seus discípulos, e lhes dizia: O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens, e matá-lo-ão; e, morto ele, ressuscitará ao terceiro dia.
Mas eles não entendiam esta palavra, e receavam interrogá-lo”.2
Então, após um período de tempo muito curto para aprenderem e menos ainda para se prepararem, aconteceu o inimaginável, o inacreditável se tornou realidade. Seu Senhore Mestre, seu Conselheiro e Rei foi crucificado. Seu ministério mortal chegou ao fim e a pequena Igreja em dificuldades que Ele havia estabelecido parecia fadada ao escárnio e à extinção. Seus Apóstolos realmente O testemunharam em Seu estado ressuscitado, mas isso apenas os deixou ainda mais aturdidos. Sem dúvida, eles devem ter-se perguntado: “O que faremos agora?” Para ter resposta, voltaram-separa Pedro, o Apóstolo sênior.
Peço agora que me permitam tomar algumas liberdades que não se acham nas escrituras ao retratar essa conversa. Em suma, Pedro disse a seus companheiros: “Irmãos, estes foram três anos gloriosos. Nenhum de nós teria imaginado, há bem poucos meses, todos os milagres que vimos e a divindade que desfrutamos. Conversamos, oramos e trabalhamos com o próprio Filho de Deus.Andamos com Ele, choramos com Ele e, na noite daquele terrível desfecho, ninguém chorou mais amargamente do que eu. Mas isso passou. Ele terminou Sua obra e ressuscitou. Operou Sua salvação e a nossa. E então, vocês perguntam: ‘O que faremos agora?’ Não sei mais o que lhes dizer a não ser que voltemos a nossa antiga vida, com regozijo. Pretendo ‘ir pescar’”. E ao menos seis dos dez outrosapóstolos restantes concordaram, dizendo: “Também nós vamos contigo”. João, que era um deles, escreveu: “Foram, e subiram logo para o barco”.3
Mas infelizmente a pescaria não foi muito boa. Na primeira noite em que voltaram para o lago, não pescaram nada, nem um único peixe. Com o despontar dos primeiros raios de sol, voltaram desapontados para a praia, onde viram à distância uma pessoa que os chamou:“Filhos, tendes alguma coisa de comer?” Melancolicamente, os apóstolos-que-voltaram-a-ser-pescadores deram a resposta que nenhum pescador quer dar. “Não pescamos nada”, murmuraram, e para piorar as coisas, foram chamados de “filhos”, como se fossem crianças.4
“Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis”,5 gritou o desconhecido — e aquelas simples palavras fizeram com que começassem areconhecer quem era Ele. Apenas três anos antes, aqueles mesmos homens estavam pescando naquele mesmo mar. Naquela ocasião, também tinham “trabalhado toda a noite, nada [apanhando]”,6 como narram as escrituras. Mas outro galileu na praia havia gritado para que lançassem as redes, e eles “colheram uma grande quantidade de peixes”,7 o suficiente para arrebentar suas redes, enchendo dois barcos que...
tracking img