Eça de queiroz

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2548 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Eça de Queiroz

No final de 1867 vai para Lisboa, conhece o Positivismo e o Socialismo e passa a viajar pelo mundo exercendo a função de repórter. Em 1871 participa de forma brilhante das "Conferências Democráticas", assumindo de vez os ideais defendidos pela "geração de 70".
Ainda nesse ano funda "As Farpas", um folheto mensal que criticava a sociedade portuguesa da época. No ano seguinte énomeado cônsul, passando a viver fora de Portugal. Eça de Queirós casou-se em 1886, com 41 anos de idade, e faleceu a 16 de agosto de 1900 na França.
A obra de Eça de Queirós é geralmente dividida em três fases:
• A primeira fase corresponde aos textos iniciais de sua carreira, publicados em folhetim e reunidos em um único volume intitulado "Prosas bárbaras";
• A segunda fase, ou fase realistainicia-se em 1875 com a publicação da obra "O crime do padre Amaro" e vai até 1888 com a publicação de "Os maias";
• A partir daí inicia-se a terceira fase, ou fase pós-realista, na qual destacam-se as obras "A ilustre casa de Ramires" (1900) e "A cidade e as serras" (1901).
Das obras escritas por Eça de Queirós destacam-se ainda "Uma Campanha Alegre" (1871), "O Primo Basílio" (1878), "ARelíquia" (1887), "Correspondência de Fradique Mend No final de 1867 vai para Lisboa, conhece o Positivismo e o Socialismo e passa a viajar pelo mundo exercendo a função de repórter. Em 1871 participa de forma brilhante das "Conferências Democráticas", assumindo de vez os ideais defendidos pela "geração de 70".
Ainda nesse ano funda "As Farpas", um folheto mensal que criticava a sociedade portuguesa daépoca. No ano seguinte é nomeado cônsul, passando a viver fora de Portugal. Eça de Queirós casou-se em 1886, com 41 anos de idade, e faleceu a 16 de agosto de 1900 na França.
A obra de Eça de Queirós é geralmente dividida em três fases:
• A primeira fase corresponde aos textos iniciais de sua carreira, publicados em folhetim e reunidos em um único volume intitulado "Prosas bárbaras";
• Asegunda fase, ou fase realista inicia-se em 1875 com a publicação da obra "O crime do padre Amaro" e vai até 1888 com a publicação de "Os maias";
• A partir daí inicia-se a terceira fase, ou fase pós-realista, na qual destacam-se as obras "A ilustre casa de Ramires" (1900) e "A cidade e as serras" (1901).
Das obras escritas por Eça de Queirós destacam-se ainda "Uma Campanha Alegre" (1871), "O PrimoBasílio" (1878), "A Relíquia" (1887), "Correspondência de Fradique Mendes" (1900).

Tempo

O tempo narrativo é rigorosamente cronológico e linear. A história se passa no século XIX e dura, aproximadamente, dois anos, entre 1870 e 1871. No entanto, deve-se levar em consideração as recordações das infâncias de Amaro e Amélia, que são apresentadas ao leitor por meio de dois longos e importantes“flash-backs”. Por meio das recordações das origens de Amaro e Amélia, Eça, seguindo os modelos realistas, mostra o meio em que o caráter fraco e sensual dos personagens foi formado. Amaro, apesar de não ter vocação, entra para o convento por imposição de uma beata. Amélia, educada entre beatas e padres, acostuma-se a essa vida. Com base no passado e presente dos personagens, o autor tem osfundamentos necessários para envolve-los sexualmente e para comprovar, cientificamente, que o futuro de ambos é previsível e determinável.

Espaço

A história se passa, em quase toda a sua totalidade, na cidade provinciana de Leiria, interior de Portugal. Assim, pode-se dizer que o ambiente é real, com pessoas que
levam uma vida normal. Os locais mais comuns são: casa da S. Joaneira; casa do
PadreAmaro na rua dos Sousas; Casa do Sineiro; Quinta da Ricoça.
O espaço, como na maioria dos romances Realistas, ocupa um papel importantíssimo, pois determina o comportamento humano. Quando
Amaro vai morar em um quarto frio e sujo na rua dos Sousas o seu comportamento
se altera e ele sente-se entediando e solitário.

Síntese

Amaro chega a Leiria nomeado para pároco da freguesia da Sé....
tracking img