Drogas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3551 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PREVENÇÃO DO USO DE DROGAS PARA EDUCADORES DE ESCOLA PÚBLICA
E.E.F.M. FRANCISCO GUERREIRO CHAVES
ENDEREÇO: RUA CÂNDIDO CHAVES, 572 – CENTRO.
SÃO JOÃO DO JAGUARIBE
INEP: 23132876
CURSISTAS:
MARIDENES NORONHA DE OLIVEIRA
KALINE MARIA MACHADO FERREIRA
FRANCISCA ELIANILDA ALMEIDA SOUSA
MICHELE MOREIRA DOS SANTOS
TUTORA: MARIANA MARTINS JURAS
TURMA: 45 NE
APOIO:
SECRETÁRIA MUNICIPAL DESAÚDE
CONSELHO TUTELAR








DROGAS, TÔ FORA
EU QUERO É VIVER






CONCLUSÃO DO PROJETO: JANEIRO/2010

1.INTRODUÇÃO:


Atualmente o uso de drogas é um fenômeno mundial com maior incidência entre os jovens e adolescentes que desconhecem os riscos da utilização da mesma.
Segundo dados do 2º Levantamento Domiciliar Sobre Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil, promovidopela Secretaria Nacional Antidrogas - SENAD, em 2005, 27,6% da população do Nordeste já fez uso de alguma droga, exceto tabaco e álcool.
O álcool é a droga mais consumida no mundo, segundo dados de 2004 da Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente 2 bilhões de pessoas consomem bebidas alcoólicas. Seu uso indevido é um dos principais fatores que contribuem para adiminuição da saúde mundial, sendo responsável por 3,2% de todas as mortes e por 4% de todos os anos perdidos de vida útil.
No Nordeste, o consumo de bebidas alcoólicas entre 12 a 17 anos é de 43,6% e entre 18 e 24 anos é de 74,1%, o que nos leva a concluir que cada vez é mais precoce o consumo de drogas.
Com base nas estatísticas observamos a necessidade de nós educadores realizarmos umtrabalho diferenciado na escola para ajudar os adolescentes a desenvolverem a consciência crítica, reduzir preconceitos, discutir os valores e motivações individuais e alertá-los sobre os riscos da dependência e aspectos da tolerância e da automedicação.
A nossa escola tem como “MISSÃO” ofertar ao educando e a comunidade um trabalho educativo eficiente na formação de um cidadão digno,consciente, autônomo e útil na construção de uma sociedade mais justa e com visão de futuro. Assim a escola será um centro de desenvolvimento social, educativo e cultural-esportivo que promoverá seu crescimento físico, social e pedagógico, objetivando a melhoria da qualidade do ensino, o acesso a informação pelo educando e pela comunidade. Portanto queremos uma linha de educação crítica, resgatar osconteúdos de ensino numa política humanos, igualitários, objetivando a formação humana para atuar conscientemente no novo contexto social, buscando a qualidade e a transformação de um novo mundo, sempre trabalhando os valores da vida com dedicação, compreensão, humildade e amor, sem esquecer a auto-estima, a inteligência emocional o aprimoramento do ensinar e do aprender.
Dessa forma, para setrabalhar prevenção na escola é preciso estar atento ao jovem, abrir um canal de comunicação, valorizá-lo como ser humano, procurando um espaço para que ele também aprenda a se valorizar e saiba se fortalecer para não ser presa fácil de modismos. Cabe à escola organizar um projeto coletivo e um espaço para o jovem falar e ouvir seus colegas falarem de si e de suas vidas.
A educação não engloba apenastransmissão de conhecimentos, é muito mais que informar; educar é formar, é estar atento à parte afetiva e social da criança e do jovem.
A prevenção de drogas nas escolas é uma decisão política e conjunta de todos os seus segmentos, pois prevenir o uso de drogas é, antes de tudo, falar de educação de filhos, de adolescência, de relação social e convivência afetiva.
Por esse motivo resolvemosdesenvolver um projeto de prevenção compatível com a nossa proposta pedagógica, introduzindo atividades construtivas, que valorizem o aluno, estimulem a autonomia, encorajem-no a fazer um exame crítico de suas escolhas.
Esse projeto almeja propiciar momentos de análise, reflexão, questionamento sobre a presença da droga na vida individual, profissional e social. Promover momento de auto...
tracking img