Drogas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1367 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO DA POLICIA MILITAR - JEQUIÉ
______________________________________________________



Cazuza
O tempo não para




TEMA: DROGAS

Trabalho apresentado no 3º Ano do Ensino Médio do Colégio da Policia Militar, referente a nota da I unidade, para a disciplina de Redação.

Jequié –ba
Abril de 2012
1. Cazuza - O tempo não para.

[...] Muitas pessoas criticaram o filmeCazuza, enfatizando que ele fazia apologia ao uso de drogas.

[...] Cazuza era um traficante, como sua mãe revela no livro, admitiu que ele trouxe drogas da Inglaterra, um verdadeiro criminoso.

[...] Temos toda a visão daquela geração que cresceu à sombra dos hippies e psicodélicos dos anos 60 e 70, e que encaravam as drogas e a sexualidade de uma maneira muito natural e como se fossem portaispara uma maior percepção humana. 

"Qualquer droga faz mal. Eu acho que a maconha faz mal, a cocaína faz mal, álcool faz mal, mas eu... não posso causar mal nenhum a não ser a mim mesmo."
Cazuza

“Eu sou uma pessoa que precisa de drogas. Um fuminho de vez em quando, sabe? Pra viajar um pouco, meu estado natural me cansa, me dá tédio ficar o tempo todo careta”
Cazuza

2. Esquema

2.1Tema: Drogas

2.2 Ponto de vista:

Na sociedade dos anos 80 até os dias atuais o assunto drogas ainda é visto com repressão por alguns e com razão, pois as drogas não trazem nenhum beneficio, nem em relação à saúde e principalmente para o psicológico, só trazem malefícios, sendo eles muitas vezes irreversíveis.

2.3 Argumentação:

Em relação às drogas não tem muito que falar, porque é doconhecimento de grande maioria que essa substância são prejudiciais para a sobrevivência do individuo.
No filme Cazuza, mostra a realidade do jovem dos anos 80 que podemos perceber que continua ainda pior no decorrer dos anos por conta de uma maior variedade de drogas, deixando o jovem do século XXI ainda mais, viciados e sem controle, causando angustia e aflição para os familiares comprometendonão só a si mesmo mais a todos que estão a sua volta.

3. Introduções

3.1 Por pergunta:

O que teremos que fazer para a população se conscientizar que as drogas problemas muitas vezes irreversíveis?
Será que teremos que conviver com esse problema pelo resto das nossas vidas?

3.2 Por citação

“De acordo com a coordenadora estadual de Saúde mental e membro da comissão deimplantação de combate as drogas, as ações foram divididas em quatro eixos: prevenção, tratamento, ressocialização e repressão qualificada, que contará com a ajuda da sociedade civil.”

3.3 Por afirmação

Na sociedade dos anos 80 até os dias atuais o assunto drogas ainda é visto com repressão por alguns e com razão, porque essas substâncias não trazem nenhum benefício só vão trazer angústia e afliçãopara os que convivem com essas pessoas e uma saúde precária para os usuários.

4. Desenvolvimentos

4.1 Enumeração

Ao falar de drogas hoje, a sociedade em geral expressa muita preocupação, pois grande percentual de jovens e adultos consomem, sendo encontrado cada vez mais com muita facilidade.
O que ocorre com o jovem do século XXI, não é a falta de informação e sim influências e em muitoscasos a curiosidade de experimentar torna-se inevitável, pois elas estão em todos os lugares como: o crack que é encontrado em qualquer esquina, o acesso a bebidas, cigarros e medicamentos que contenham alguma substância alucinógena, nas festas rave que são as verdadeiras feiras de drogas principalmente ecstasy, maconha e cocaína.
Uma das grandes influências para os jovens no mundo das drogasocorre na escola, mas não só nela, também são grandes professores: revistas, filmes, emails, televisão, amigos, sites de bate- papo, sendo isso tudo muitas vezes a porta de entrada para o vício, pois essas informações podem ser captadas com a impressão de que usá-las é normal, mesmo não promovendo as drogas diretamente.

4.2 Comparação

A adolescência é um período cansativo para a família, é...
tracking img