Drogas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 183 (45547 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Intenciona-se explanar o objeto de estudo deste trabalho de modo estruturado, lógico e detentor de cadência palatável à compreensão objetiva. A proposta principia pela conceituação da matéria, onde figuram, de maneira mais abrangente, as drogas legais, as controladas e as ilícitas. Em seguida eis traçado o panorama histórico, breve relato dos usos e costumes desenvolvidos pela civilização nodecurso de sua existência.
Prossegue-se com descrição exaustiva dos tipos disponíveis, seus respectivos efeitos diretos no corpo e mente, além dos efeitos colaterais possíveis. Após, faz-se útil o embasamento legal, lei de número 11.343, de 23 de agosto de 2006, para então se definir, ou melhor, se enveredar ao foco do trabalho, a substância Ayahuasca (“chá do santo Daime”). Dar-se-á alento aopretendido trazendo à tona a situação jurídica da erva nos EUA, as condições antecessoras que ensejaram seu taxamento de ilícita, e mormente, com a reprodução das recentes reportagens sobre o assassinato do cartunista Glauco e filho.
A ponte de aproximação dos questionamentos finais pavimenta-se com julgados, os quais tiveram como fator gerador do crime as drogas, ainda que indiretamente, eatenuantes, quaisquer situações referendadas efetivas ou não.
Hipócrates, pai da medicina, ensina "Para males extremos, extremos remédios, levados ao máximo rigor, são os mais válidos." Todavia, apontar de maneira inequívoca o que veramente se traduz como mal extremo, no tocante às drogas e a toda realidade por ela vertida, configura-se , se não assaz improvável, ao menos inapropriado.
De fato perfazeruma conclusão segura do tema pode parecer tendencioso, pretensioso ou quiçá leviano, assim exemplifica a N.A. (narcóticos anônimos) com sua lista de trinta perguntas ao ingressante do grupo, na qual a verdadeira importância reside não no número de respostas afirmativas dadas pelo candidato, antes no sentimento de remorso originado por elas, uma espécie de ressaca moral tardia.Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que, introduzida no organismo modifica suas funções. As drogas naturais são obtidas através de determinadas plantas,de animais e de alguns minerais. Exemplo a cafeína (do café), a nicotina (presente no tabaco), o ópio (na papoula) e o THC tetrahidrocanabiol (da maconha). As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório, exigindopara isso técnicas especiais. O termo droga, presta-se a várias interpretações, mas comumente suscita a idéia de uma substância proibida, de uso ilegal e nocivo ao indivíduo, modificando-lhe as funções, as sensações, o humor e o comportamento. As drogas estão classificadas em três categorias: as estimulantes, os depressores e os perturbadores das atividades mentais. O termo droga envolve osanalgésicos, estimulantes, alucinógenos, tranquilizantes e barbitúricos, além do álcool e substâncias voláteis. As psicotrópicas, são as drogas que tem tropismo e afetam o Sistema Nervoso Central, modificando as atividades psíquicas e o comportamento. Essas drogas podem ser absorvidas de várias formas: por injeção, por inalação, via oral, injeção intravenosa ou aplicadas via retal (supositório).Intoxicação Aguda

É uma condição transitória seguindo-se a administração de álcool ou outra substância psicoativa, resultando em perturbações no nível de consciência, cognição, percepção, afeto ou comportamento, ou outras funções ou respostas psicofisiológicas.

Uso Nocivo

É um padrão de uso de substância psicoativa que está causando dano à saúde. O dano pode ser físico (como no caso de hepatitedecorrente da administração de drogas injetáveis) ou mental (ex. episódio depressivo secundário a um grande consumo de álcool).

Toxicomania

A toxicomania é um estado de intoxicação periódica ou crônica, nociva ao indivíduo e à sociedade, determinada pelo consumo repetido de uma droga, (natural ou sintética). Suas características são:
1 - irresistível desejo causado pela falta que obriga...
tracking img