Dosagem de concreto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1761 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO

Construções Rurais I– IT 462 T 01 – T 02 Materiais e Técnicas de Construções – IT 461 T 01
Edmundo Rodrigues

DOSAGEM DO CONCRETO

SEROPÉDICA – RJ Novembro - 2003

DAU/IT/UFRRJ



Construções Rurais



Edmundo Rodrigues

1

Determine o traço por saco de cimentopara se obter um concreto de fcck=20 MPa (200 kgf/cm2). Considere que: 1. o cimento será medido em peso; 2. os agregados serão medidos em volume; 3. haverá correção da quantidade de água em função da umidade da areia, simplesmente estimada; 4. o adensamento será manual; 5. o cimento utilizado será o CP 32 com massa específica real Dc = 3150 kg/m3; 6. o agregado miúdo utilizado será a areia quartozamédia, com as seguintes características físicas: . massa específica real Da = 2650 kg/m3; . massa específica aparente da = 1500 kg/m3; . umidade h = 5%; . inchamento I = 25%. 7. o agregado graúdo utilizado será uma mistura de brita 1 e 2, com as seguintes características físicas: - brita 1 . massa específica real Db1=2650 kg/m3; . massa específica aparente db1= 1450 kg/m3. - brita 2 . massaespecífica real Db2=2650 kg/m3; . massa específica aparente db2= 1420 kg/m3.

DAU/IT/UFRRJ



Construções Rurais



Edmundo Rodrigues

2

RESOLUÇÃO
1) Determinação da tensão de dosagem (fcc28) Sejam: fcck = resistência característica do concreto à compressão aos 28 dias de idade; fcc28 = resistência média de dosagem do concreto aos 28 dias de idade. Estatisticamente, tem-se (Figura 1):FIGURA 1 Então: fcc28 = fcck+1,65.Sd, onde Sd (desvio padrão) depende do controle de qualidade da obra (NB1). Observação:

50

Frequência de ocorrência (%)

Controle de qualidade excelente Controle de qualidade bom Controle de qualidade razoável

Sd=4,0 MPa; Sd=5,5 MPa; Sd=7,0 MPa.

40

30

20

10 5 10 20 f f cck3 cck2 30 cck1 40 50

f

Resistência à compressão do concreto(MPa)

Logo: fcc28 = 20+1,65x7 ⇒ fcc28 = 31,55 MPa.

DAU/IT/UFRRJ



Construções Rurais



Edmundo Rodrigues

3

2) Determinação do fator água/cimento (x) Define-se fator água/cimento como: Pag x= . Pc Sendo: x = fator água/cimento; Pag = peso de água; Pc = peso de cimento. A resistência do concreto, fundamentalmente, depende de seu fator água/cimento. Quanto mais baixo o fatorágua/cimento maior a resistência do concreto. ABRAMS pesquisou a relação entre x e fcc28, a qual é representada na Figura 2 seguinte, para as categorias de cimento especificadas pela Norma Brasileira.

Curvas de Abrams
Resistência média do concreto à compressão fcc28 (MPa)

55 50 45 40 35 30 25 20 15 10 0,4 0,5
CP 40

0,6
CP 32

0,7
CP 25

0,8

fator água / cimento (x = Pag / Pcim)FIGURA 2

DAU/IT/UFRRJ



Construções Rurais



Edmundo Rodrigues

4

Para o nosso problema, teremos:
 f cc 28 = 31,55MPa ⇒ x = 0,51 .  cimento = CP32

Logo, para um saco de cimento (50 kg), vem:

x=

Pag Pc

⇒ 0, 51 =

Pag 50

⇒ Pag = 25, 5kg .

3) Determinação da quantidade de agregados A trabalhabilidade do concreto é função das características dos agregadosmiúdo e graúdo. 3.1) Determinação da relação água/materiais secos (A%)

A% =
Sendo:

Pag Pc + Pm

A% = relação água/materiais secos; Pag = peso de água; Pc = peso de cimento; Pm = peso de agregados (areia + pedra). A Tabela 1 (NB1), fornece valores de A%, que conduzem a trabalhabilidades adequadas, em função da natureza, da granulometria dos agregados e do tipo de adensamento. TABELA 1Adensamento Manual 8% Seixo 9% Brita * Valores da tabela para: - agregado graúdo = brita 1 + brita 2; - agregado miúdo = areia natural. ** Se: - brita 1 ⇒ somar 0,5%; - brita 2 ⇒ diminuir 0,5%; - areia artificial ⇒ somar 1% Então, para A% = 9%, vem: Pag 25, 5 A% = ⇒ 0, 09 = ⇒ Pm = 233kg Pc + Pm 50 + Pm Agregado Observações Vibratório 7% 8% * **

DAU/IT/UFRRJ



Construções Rurais

⇔...
tracking img