Donald super, o desenvolvimento vocacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1212 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O papel do trabalho, da carreira profissional tem vindo a ganhar progressiva importância nas últimas décadas. Esta nova situação veio chamar a atenção para a importância da carreira, que se transformou num dos aspetos mais relevantes no desenvolvimento e equilíbrio do indivíduo.
A psicologia teve de considerar que, na sociedade moderna, a carreira é um aspeto a ter em conta, a par da vidafamiliar, dos estudos, do lazer, etc. Daí a crescente importância da escolha de uma profissão, da identificação da vocação profissional.















Nova conceção:
Super estudou com mais profundidade o comportamento vocacional. As questões relacionadas com a orientação vocacional, com a escolha de uma profissão ganham especial importância nas últimas décadas do sec. XX. Aprincipal diferença da teoria de Super relativamente a outros psicólogos que também se dedicaram a este tema consiste no facto de este autor considerar que a escolha de uma profissão, de uma ocupação, não se resume a um momento da vida de uma pessoa, um momento único e estático.
Super defende que é um processo que se desenvolve ao longo de toda a vida das pessoas. O desenvolvimento vocacional é umprocesso contínuo que vai desde a infância até à velhice.

O desenvolvimento vocacional é um processo contínuo que vai desde a infância até à velhice. Assim o autor apresenta as ideias base, princípios que justificam as suas conceções:

1. As características das pessoas, qualificam-nas para determinadas ocupações profissões
2. Cada profissão requer um conjunto de capacidades ecaracterísticas de personalidade, ainda que não de uma forma rígida
3. As preferências vocacionais das pessoas não são estáticas, modificam-se ao longo da vida por influência da sua experiencia e das situações
4. O desenvolvimento vocacional decorre em vários estádios ou fases da vida marcados por características próprias.



Autoconceito:

Uma das contribuições mais significativas deSuper foi a importância dada ao desenvolvimento do autoconceito.
O autoconceito vocacional/profissional corresponde ao conjunto de interesses, competências, valores associados a uma profissão ou ocupação. Ao manifestar uma preferência vocacional, o indivíduo exprime a pessoa que pensa ser, a pessoa que quer ser. Super define a maturidade vocacional como a capacidade de a pessoa cumprir astarefas com que é confrontado.



Estádios do Desenvolvimento Vocacional:

Para Donald Super, o desenvolvimento vocacional é um processo que se estende da infância até a velhice, e o seu desenrolar é geralmente ordenado, previsível e dinâmico, por resultar da interação entre os conhecimentos do indivíduo e as solicitações da cultura, valorizando os aspetos intelectuais, emocionais e sociais daescolha e da adaptação profissional. A cada etapa ou estádio correspondem tarefas específicas a ser realizadas.


Estádios de vida e Subestádios:

Super, no seu estudo sobre os estádios de carreiras, cataloga cinco estádios da vida: infância, adolescência, idade adulta, maturidade e velhice. Esse procedimento, segundo Super, consiste em registrar os relatos ocupacionais de uma amostra depessoas cujas carreiras estão sendo estudadas. Esse registro pode relacionar todas as posições ocupadas, incluindo as do tempo de criança e de todo o período escolar, pré-profissional e profissional.




Os estádios de vida:
1.
Crescimento
Do nascimento aos 13-14 anos

2. Exploração
Dos 15 anos aos 24 anos

3. Estabelecimento
Dos 24 anos aos 44 anos

4. Manutenção
Dos 44anos aos 64 anos

5. Descompromisso
Após os 64 anos



1. Estádio do Desenvolvimento

Desde o nascimento, a criança desenvolve-se num contexto social através do processo de socialização. É na relação com os outros (pais, professores, outros adultos significativos e colegas) que, ao identificar-se com eles, ela vai construir o autoconceito vocacional: preocupa-se com o futuro,...
tracking img