Dominacao max weber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (876 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Sociologia e Política
Professora: Juliana Gondim
Aluno: Douglas Araújo de Morais

Análise sobre o texto “Max Weber e as formas de dominação legítima”

Com o intuito de esclarecer e desenvolvera ideologia adquirida por Weber sobre a “dominação”, não poderíamos iniciar sem analisar que a dominação pode ser considerada como um fator de movimentação das relações sociais, ou seja, numasociedade travada por lutas, a autoridade e o poder de dar ordens estão diretamente ligados aos interesses pessoais, por isso, Weber faz questão de diferenciar os tipos de dominação conforme os traçosarraigados de uma sociedade ou individuo. Afinal a dominação se faz necessária para se manter em ordem a sociedade e tudo que gira em torno dela. Isso não significa dizer que todas as ações sociais sãofrutos das relações de dominação.
Para maior compreensão se faz necessário entender as relações de poder que gera em torno da sociedade. Para Weber, “Poder” significa toda a probabilidade de impor aprópria vontade numa relação social, mesmo contra resistências, seja qual for o fundamento dessas legitimidades. A dominação é sempre resultado de uma relação social de poder desigual, onde se percebeclaramente a existência de um lado que comanda (domina) e outro que obedece. È a forma mais clara ou pura de poder de um homem sobre outro homem. Encontramos relações de poder na religião, na política, nasrelações mercantis, nas relações eróticas, ou seja, as relações de poder estão presentes nas mais variadas manifestações sociais possíveis. Assim na visão de Weber o individuo não somente é umsujeito, mas essencialmente um “objeto” de poder. Assim onde houver um agrupamento de pessoas haverá presente o poder. As relações de dominação dentro de uma sociedade se caracterizam por buscar formas delegitimação, de serem reconhecidas como necessárias para a manutenção da ordem social.

Princípio da legitimidade

“O poder que se liberta do medo, através do consentimento, ativo ou passivo,...
tracking img