Dois rios de um transtorno obsessivo-compulsivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1037 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Dois Rios de um Transtorno Obsessivo-compulsivo

A porta do banheiro estava aberta, e vi a pia repleta de sabonetes, a minha mãe em pé, cabelo amarrado para trás, esfregando as mãos sob a água. E vi que a água escorrendo, além de espumosa, era vermelha, e o vermelho vinha das mãos da minha mãe, do sangue dela, das mãos que ela esfregava havia horas: quantas? (Dois Rios: Salem, 2011, p. 25).O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é, segundo APA (2002 apud Cordioli, 2008, p. 467) um transtorno heterogêneo que se caracteriza pela presença de obsessões e/ou compulsões que consomem tempo ou interferem de forma significativa nas rotinas diárias do indivíduo, em seu trabalho, vida familiar ou social, e causam acentuado sofrimento.
O TOC afeta de forma significativa o convívio entre oindividuo obsessivo-compulsivo e sua família. Os rituais realizados pelos portadores de TOC são os principais agentes dos conflitos, pois é imposta à família a aceitação e, de certa forma, a participação nesses rituais, já que se vêem obrigados a acomodar-se diante dos sintomas.
Diante da gravidade da doença e da importância de se falar sobre ela, na obra Dois Rios, Tatiana Salem apresenta um casode Transtorno obsessivo-compulsivo. A mãe de seus personagens principais mostra-se refém de alguns rituais, como por exemplo; arrumar constantemente quadros, lavar as mãos, etc. O que interferiu drasticamente na relação entre mãe e filhos.
Pudesse, eu penetrava a sua mente e assistia às imagens inoportunas. Por que essa obsessão com a distância exata dos objetos, com a limpeza da casa? Por quenão pisar no rejunte do chão? Por que conferir se a porta está fechada repetidas vezes? Medo? Mas medo de quê? Eu tento explicar, tento dizer: “Mãe, as suas ideias não são a realidade. A realidade, mãe, é muito mais serena de que você imagina, não é tão má assim.” Mas ela não me escuta. Ou não quer me escutar. (Dois Rios: Salem, 2011, p. 29).

Os rituais realizados por indivíduos portadores deTOC são os mesmos que os não portadores realizam. Por exemplo, escovar os dentes, pentear os cabelos, lavar as mãos, lavar louças, etc. No entanto, para os que possuem o transtorno essas atividades ritualizadas constituem um significado maior que uma necessidade diária, representa uma condição de alívio, mesmo que temporariamente, pois os fazem sentir-se livres de uma angústia insuportável oupensamentos que consideram impróprios; “Sua imaginação vai longe, e é nesse momento de devaneio que sua cabeça a deixa levemente em paz, sem pensamentos obsessivos, sem ideias tenebrosas de morte e destruição.” (Salem: 2011, p. 29).
Entende-se por obsessões as preocupações, desejos e ideias constantemente intrínsecas no pensamento do indivíduo, fazendo com que ele se torne refém de suas vontades,isto lhe provoca grande ansiedade. Já as compulsões são as ações repetitivas que tem como finalidade amenizar a ansiedade. Esses atos são realizados no intuito de prevenir algum possível dano a própria pessoa ou a outrem.

Preto, preto, preto, preto, preto, preto e, de repente: branco. Aparecida não se contém, não esconde dos passantes o desespero, com as mãos puxando os cabelos, grita, balança ocorpo de volta ao preto e, sem tirar os pés do chão, põe-se a chorar: perdeu a linha que mantém as coisas no eixo. (Dois Rios: Salem, 2011, p. 42)

A Classificação Internacional de Doenças (CID-10) determina dois casos distintos de TOC; um com predominância de obsessões (transtorno obsessivo-compulsivo com predominância de ideias ou ruminações) e outro com predominância de compulsões(transtorno obsessivo-compulsivo com predominância de comportamentos compulsivo). O primeiro caso baseia-se em imposições de pensamentos (obscenos, “sujos”, agressivos, etc.) pelo próprio indivíduo, a possível realização desses pensamentos invade o campo da consciência e o torna, deste modo, uma pessoa angustiada ao se ver diante de uma possibilidade de realização do que foi imaginado como sendo obsceno,...
tracking img