DOENÇA CELÍACA

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4535 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto

FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONTAGEM
CURSO DE ENFERMAGEM











DOENÇA CELÍACA


Aline Moreira Dos Santos
Ana Paula Aparecida Jacob
Barbara Raphaela Moura
Edvânia Rodrigues Lopes
Karla Patrícia Ribeiro DaSilva
Magda Afonso Da Silva






Prof(a) Orientador(a): Cristiane Barbosa

















Contagem
2º Semestre 2013



FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE CONTAGEM
CURSO DE ENFERMAGEM







Aline Moreira Dos Santos
Ana Paula Aparecida JacobBarbara Raphaela Moura
Edvânia Rodrigues Lopes
Karla Patrícia Ribeiro Da Silva
Magda Afonso Da Silva






DOENÇA CELÍACA





Trabalho apresentado como exigência parcial para Conclusão do 6º período do Curso de Enfermagem da UNIPAC Contagem.

Prof(a)Orientador(a): Cristiane Barbosa

Contagem
2º Semestre 2013
Sumario




1.INTRODUÇÃO

Doença celíaca (DC) é uma intolerância permanente ao glúten, presente em alguns cereais; denominada também de enteropatia glúten-sensível, caracteriza-se por atrofia total ou subtotal das vilosidades do intestino delgado proximal, levando, conseqüentemente, à má absorção da grande maioria dos nutrientes.A doença pode atingir pessoas de qualquer idade e sua manifestação depende não só do uso de glúten na dieta, mas também, da presença de fatores genéticos, imunológicos e ambientais. (MINISTÉRIO DA SAÚDE,2010)
O diagnóstico de DC deve ser baseado em três pilares: o exame clínico, por meio de exame físico e anamnese detalhada, além da análise histopatológica do intestino delgado, e dosmarcadores séricos. (SIPAHI, 2000)
O diagnóstico final deve sempre basear-se na biópsia, a qual revela a mucosa anormal do intestino delgado proximal, com as vilosidades atrofiadas ou ausentes, aumento no comprimento das criptas e no número de linfócitos intra-epiteliais. (ARAUJO,2010)
No dia 16 de maio de 2003, em Brasília, o Congresso Nacional decretou e sancionou a Lei de nº 10.674, a qualobriga que os produtos alimentícios comercializados devem informar em seu rótulo e bula, as descrições “contém glúten” ou “não contém glúten”, como medida preventiva e de controle da DC. A descrição deve ser de fácil leitura e nítida e as indústrias alimentícias ligadas ao setor tiveram prazo de um ano, a contar da publicação da lei, para tornar as medidas necessárias ao seu cumprimento.
Oúnico tratamento possível e eficaz para DC, em todas as formas clínicas, é o dietético, devendo-se excluir o glúten da alimentação durante toda a vida, o que leva à remissão dos sintomas e restauração da morfologia normal da mucosa. O glúten, presente nos cereais,trigo, centeio, cevada e aveia, deve ser substituído pelo milho, arroz, batata e mandioca, sendo considerados alimentos permitidos osgrãos, gorduras, óleos e azeites, legumes, hortaliças, frutas, ovos, carnes e leite, lembrando sempre que a dieta deverá atender às necessidades nutricionais de acordo com a idade do indivíduo. Além da dieta, o paciente celíaco deve estar atento também à composição dos medicamentos prescritos para ele. Segundo Sdepanian ,1999 quanto maior o grau de conhecimento da doença e de seu tratamento, maior aobediência à dieta desprovida de glúten.



















2.OBJETIVOS
2.1Objetivos Gerais

Realizar revisão da literatura sobre Doença Celíaca (DC)

2.2Objetivos Específicos

Fornecer aos profissionais de saúde informações atuais sobre Dc a fim de melhorar seu diagnóstico e evitar suas complicações.

















3. JUSTIFICATIVA...
tracking img