Docapitalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2608 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Thomas mun
Thomas Mun (1571–1641) foi um escritor inglês de economia que tem sido chamado o último dos primeiros mercantilista. Ele foi um dos primeiros a reconhecer a exportação de serviços, ou itens invisíveis, como comércio valioso, tendo feito argumentações precursoras em forte apoio ao capitalismo.
Mun começou a sua carreira pelaprática de comércio no Mediterraneo e depois estabeleceu-se em Londres, acumulando uma grande fortuna. Foi membro do Comité da Companhia das Indias Orientais e da comissão permanente do comércio, para a qual foi nomeado em 1622. A permanência de Mun como diretor da companhia das Índias Orientais coincidiu com uma escassez de prata na Inglaterra, e ele foi chamado a defender a prática de exportação degrandes quantidades de prata.
· O trabalho do Mun de 1621, A Discourse of Trade from England unto the East Indies' ("Um discurso de comércio da Inglaterra até as Índias Orientais"), é em grande parte uma defesa das práticas da companhia. No entanto, é pelo seu trabalho England's Treasure by Foreign Trade ("Tesouro da Inglaterra pelo comércio externo") que ele é mais conhecido. Embora possivelmentetenha sido escrito cerca de 1630, não foi dado a conhecer ao público até 1664, quando foi "publicado para o bem comum, pelo seu filho John" e dedicado a Thomas, Conde de Southampton. Enquanto Mun é muitas vezes comparado favoravelmente com Josiah Child, outro mercantilista clássico, o Tesouro da Inglaterra foi considerado um repúdio direto aos argumentos de Gerald de Malynes. Nele encontramos pelaprimeira vez uma declaração clara da teoria da balança [->0]comercial.
De acordo com Mun, comércio era a única maneira de aumentar o tesouro de Inglaterra e nesse sentido propôs vários cursos de ação: consumo frugal para aumentar a quantidade de bens disponíveis para exportação, maior utilização da terra e outros recursoa naturais internos, para reduzir requisitos de importação, redução dedireitos de exportação sobre bens produzidos internamente usando materiais estrangeiros e a exportação de mercadorias com demanda inelástica que poderia gerar mais dinheiro através de preços mais altos.

Jean-Baptiste Colbert


Jean-Baptiste( ) Filho de um comerciante, Jean-Baptiste Colbert permaneceu em completa obscuridade até 1649, quando começa a trabalhar com o chancelerMichel Le Tellier, que, dois anos depois, apresenta-o ao cardeal Mazarin. Este, por sua vez, faz de Colbert seu secretário particular. Excelente administrador dos bens do cardeal, Mazarin o recomenda, em seu testamento, ao rei Luis 14, que transforma Colbert em seu homem de confiança.
Responsável pela administração dos negócios da França e dos bens particulares do rei, Colbert incorpora ao Estado aSuperintendência das Construções e Manufaturas, submetendo, em 1665, toda a economia do país ao controle estatal.
Mercantilismo
Colbert propiciou a acumulação de bens preciosos, proibindo a exportação de capital e estimulando a exportação de bens manufaturados, impondo, ao mesmo tempo, altas tarifas a seus similares estrangeiros. Proporcionou, assim, incentivos substanciais ao setor manufatureiro,contemplando as corporações com elevados subsídios e privilégios fiscais.
A fim de incrementar a venda de manufaturados, estimulou o desenvolvimento da marinha mercante e ampliou o mercado internacional por meio da política colonialista: comprou as ilhas de Guadalupe e Martinica, nas Antilhas, apoiou o estabelecimento de colônias em São Domingos, Luisiana e Canadá, e fundou entrepostos na Africa ena India.
Introdutor do mercantilismo na França, Colbert favoreceu não apenas sua classe social, a burguesia, mas principalmente o Estado, concentrando riqueza e poder nas mãos governamentais.
Colbert foi também secretário de Estado da Casa do Rei e secretário de Estado da Marinha. Em seus últimos anos de vida, mostrava-se, contudo, desiludido, pois suas reformas estavam ameaçadas pelas...
tracking img