Doc1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (262 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Em um país como o Brasil, considerado subdesenvolvido, é comum escutar reclamações sobre os baixos índices de aproveitamento no ensino básico público. Surpreende, então,que as universidades públicas sejam mais aconselháveis que as particulares e que a instrução dessas ultimas tenha se tornado motivo de preocupação.
A principio, aeducação fundamental é inquestionavelmente melhor no setor privado do que no público. Quem tem condições e se sujeita a estudar em uma escola particular é vitima de cargashorárias intermináveis em nome de um futuro descente. Como estas escolas são escravas das mensalidades pagas pelos pais, que exigem qualidade no ensino, a competência é umrequisito mínimo. Infelizmente, nas escolas públicas, a situação não é a mesma: os professores não são pagos, o programa de conteúdos não é respeitado e não existeinteresse por parte da maioria dos alunos.
Por outro lado, a situação muda quando se fala sobre o ensino superior. Enquanto as faculdades públicas investem em infraestruturae pesquisas e se tornam referências internacionais, diversas noticias vem sido veiculadas na mídia sobre o caos nas universidades pagas. A perda de qualidade destas émensurável e é consequência do capitalismo, responsável pela transformação da educação privada em moeda de mercado.
Portanto, em meio a essas circunstâncias, quem sai noprejuízo são os estudantes. O ensino nas universidades privadas tornou-se apenas uma fonte de renda para grandes grupos empresariais e sendo assim, aqueles que nãoconseguem aprovação no vestibular de uma faculdade publica e se veem obrigados a cursar uma particular, saem dos cursos profissionais incompletos e sem perspectiva de emprego.
tracking img