Dobras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2782 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GEOLOGIA ESTRUTURAL
Aulas 9

DOBRAS

DOBRAS
INTRODUÇÃO
Definições


Uma das feições estruturais mais evidentes (desde a escala
microscópica até a quilométrica) em regiões submetidas a tensões
compressivas é a DOBRA, ou seja uma superfície qualquer de referência
curvada no sentido côncavo ou convexo, em relação à linha do
horizonte.



Dobras são ondulações tanto convexasquanto côncavas existentes em
corpos originalmente planos, podendo ocorrer em rochas sedimentares,
ígneas ou metamórficas.



Em geral é uma manifestação de deformação dúctil das rochas.
Formam-se sob condições variadas de stress, pressão hidrostática e
temperatura.



O fechamento de uma dobra se dá em sua curvatura máxima

Localização de sistemas compressionais em zonas deconvergência…

http://www.uwsp.edu/geo/faculty/hefferan

Dobras são observadas em zonas orogenéticas...
...atuais, como na cadeia Alpina
(foto em perfil)...

...ou antigas como nos Apalaches
no leste dos EUA (foto em mapa).

As geometrias fundamentais são:
(a) Sinclinal: dobra com convexidade para baixo, sendo conhecidas
suas relações estratigráficas. Rochas mais novas encontram-se no seunúcleo
(b) Anticlinal: dobra com convexidade para cima, sendo conhecidas
suas relações estratigráficas. Rochas mais antigas encontram-se no
seu núcleo.

http://www.geosci.unc.edu/faculty
Barstow syncline, Rainbow Basin, Mojave Desert, California



Quando são desconhecidas as relações estratigráficas de suas rochas
podem ser subdivididas em:
(a) Sinformas: dobra que converge ou sefecha para baixo.
(b) Antiformas: dobra que converge ou que se fecha para cima.



Obs: Quando há inversão de camadas (seqüência estratigráfica
invertida) os termos anticlinal sinfórmico e sinclinal antifórmico podem
ser empregados

• Quando apresentadas em grande escala, podem receber os nomes de:

Anticlinorium
Um anticlíneo de grande escala, que atravessa quilômetros de extensão,contendo pequenos sinclíneos e anticlíneos de menor escala (segunda
ordem, terceira ordem e sucessivamente de ordem menores).

Sinclinorium
Um sinclíneo de grande escala, que atravessa quilômetros de extensão,
contendo pequenos sinclíneos e anticlíneos de menor escala (segunda
ordem, terceira ordem e sucessivamente).

Dobras
podem
apresentarse em todas
as escalas

ELEMENTOSGEOMÉTRICOS DE UMA DOBRA


Uma dobra é caracterizada por uma geometria específica que contêm
vários elementos que a descrevem. As mudanças possíveis na geometria
destes elementos podem mudar o estilo da dobra. Estes elementos são
descritos abaixo:



Ponto de charneira: onde a dobra atinge sua máxima curvatura



Linha de charneira: união dos diversos pontos de charneira



Ponto decrista: ponto mais alto da dobra em relação a uma superfície
horizontal (linha de crista: união dos diversos pontos de crista)



Ponto de calha: ponto mais baixo da dobra em relação a uma superfície
horizontal



Eixo: linha geratriz da dobra, quando movimentada paralelamente à linha



de charneira, no espaço de si mesma.
Plano ou Superfície Axial: a superfície que une os pontosde charneira
das dobras.

http://gpc.edu/~pgore/geology/geo101

http://earth.leeds.ac.uk/folds



Zona de Charneira: parte da dobra próxima à charneira (não é definida de
forma rigorosa).



Flancos (ou limbos): correspondem às partes que se situam entre duas
charneiras adjacentes e que contém os pontos de inflexão.



Ângulo Inter-Flancos: ângulo formado por linhascontínuas tangentes
imaginárias a partir dos flancos da dobra, que se cruzam acima da zona de
charneira.

ZC
AI

Flancos (ou
limbos)

• Ponto de Inflexão: separa as duas
charneiras de sentidos opostos, isto é,
onde o ponto de curvatura é mínimo
numa dobra. Os pontos de inflexões são
os limites das dobras individuais.
•Superfície Envoltória: plano que oscila
entre duas superfícies...
tracking img