Dna da igreja

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do Livro “O DNA da Igreja”
Comunidades cristãs transformando o mundo.

1. A obra
Muzio Rubens, O DNA da Igreja. Comunidades cristãs transformando a nação. Editora Esperança. Curitiba/PR, 2010.
2. O autor da obra
Rubens Ramiro Muzio é bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul, de Campinas/SP, Mestre em Teologia Pastoral pelo Calvin Theological Seminary, em Michigan eDoutor em Teologia Pastoral pelo Westminster Theological Seminary com validação pela PUC – Rio. É autor e organizador dos livros Revolução Silenciosa I, Revolução Silenciosa II, O DNA da Liderança Cristã e co-autor do livro O Pastor Urbano.
3. Resumo da obra
O livro “DNA da Igreja. Comunidades cristãs transformando a nação” é constituído de quatro partes: 1) Principios teológicos, 2)Princípios eclesiologicos, 3) Principios missiológicos e 4) Princípios metodológicos, num total de sete capítulos e trezentos e onze páginas. Nesta obra o Dr. Rubens Múzio visa abordar assuntos referentes ao verdadeiro papel da Igreja cristã em relação ao meio onde ela está inserida.
Nela, ao autor fala acerca do enfraquecimento da igreja por falta de uma teologia “sadia”, a busca por uma cosmovisãobíblica de mundo, a contribuição da igreja para a sociedade, as marcas, funções e ministérios dela e processos práticos para guiar líderes em plantação e crescimento de igrejas.
No capítulo 1, Rubens Muzio começa sua obra falando da importância de uma busca de uma visão cristã de mundo, ele afirma que a igreja se enfraquece em decorrência de não levar em conta uma teologia mais “robusta”. Segundo ele,“Como poderíamos formar igrejas teologicamente saudáveis apenas enfatizando a prosperidade financeira, autoajuda psicológica e culto de libertação? É possível que igrejas numericamente crescentes atraiam multidões ao mesmo tempo em que distorcem a Palavra de Deus? Sem dúvida, inadequação ministerial e irrelevância cultural derivam da falta de profundidade bíblica e teológica.
O capítulo 2 nos falaque as igrejas que transformam o mundo têm como características básicas na ética social pregada por Cristo Jesus e uma vida de santidade. Para Muzio, “a vida contemplativa e a vida ativa são semelhantes diante de Deus” e isso deve gerar na igreja um desejo impulsionador a fim de transformar a sociedade brasileira através da sua simples presença na sociedade, desde que é claro, ela seja “saudavel”.Para o autor, a igreja de Cristo como instrumento de Deus, tem todo pontencial para mudar a realidade deste mundo desfalecido e agonizante num mundo novo.
No capítulo 3, Rubens Múzio desenvolverá o conceito bíblico de Igreja, suas marcas e funções. Ele define igreja a partir do conceito bíblico neotestamentário como o ajuntamento de pessoas que professam fé e confiança em Jesus Cristo e que sereúnem para adorá-lo, buscando que outras pessoas também se tornem Seus seguidores.
Nesse capítulo, Múzio especifica as marcas da Igreja Local, são elas: 1) Adoração – a igreja é uma comunidade escolhida e chamada para adorar a Deus; 2) Palavra – segundo Calvino em suas Institutas, afirmava que “onde quer que encontremos a Palavra de Deus fielmente pregada e ouvida”... Ali, não se pode duvidar,está uma igreja de Deus; 3) Ordenanças – um sacramento ou ordenança é um sinal de participação na graça salvadora; e 4) Governo – os diversos tipos de governos eclesiásticos podem organizar melhor e devem tratar “ordem e disciplina” na igreja local. Quanto às funções da igreja, o autor nos revela que são quatro funções principais: 1) Konoinia (comunhão), Kerygma (proclamadora), Diakonia (serva) eMarturia (testemunha). Na sua missão (marturia) dentro do mundo, a igreja representa-se como comunidade (koinonia) serva (diakonia) e proclamadora da mensagem (Kerygma) do Evangelho.
O capítulo 4, Rubens Múzio falará acerca dos novos modelos eclesiais num mundo pós-moderno. Vivendo nesse contexto, o autor faz a seguinte pergunta: “Que tipo de igreja queremos plantar e fazer crescer”?...
tracking img