Diversos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (472 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
funenseg.empauta.com
Fundação Escola Nacional de Seguros Clipping da imprensa

Brasília, 18 de abril de 2011 às 00h00

funenseg.empauta.com
FINANÇAS O governo poderá rever a proibição derepasse das operações de resseguros entre companhias estrangeiras e suas matrizes, desde que o setor encontre soluções para acabar com o que considera praticas não-equitativas das resseguradorasestrangeiras. O recado foi dado ontem durante uma reunião telefônica entre assessores do ministro da Fazenda, Guido Mantega, da Superintendência de Seguros Privados (Susep) e representantes das seguradoras eresseguradoras. A origem da discussão é um pacote de medidas tomadas pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), e divulgadas no Diário Oficial da União entre sexta-feira e ontem, que trazem umasérie de mudanças para o setor. A maioria das mais de 20 resoluções do conselho era conhecida porque tinha passado por audiência pública. Porem o governo introduziu duas novas medidas que causaramgrande preocupação às empresas privadas. A resolução 224 vedou uma prática comum desde a abertura do mercado de resseguros, de que as resseguradoras instaladas no país transfiram para o exterior osriscos contratados localmente, utilizando a capacidade que detém em suas matrizes no exterior. Outra resolução, a 225, obriga as seguradoras locais a contratar 40% do resseguro com empresa local a partirde 31 março do ano que vem. O presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros, Previdência e Capitalização

Brasília, 15 de dezembro de 2010 Valor Econômico/BR Parceiros | CNSeg

Regrapara resseguro pode ser revista
(CNSeg ),Jorge Hilário Gouvêa Vieira, um dos participantes dareunião, disse quepediu arevisão deambas as resoluções. O caso mais grave, na visão do mercado, é aproibição das operações entre grupos estrangeiros que, segundo ele, é contrária à lei. A lei (de abertura do mercado de resseguros, a 126/2007) permite que haja cobertura intergrupos tanto para empresas...
tracking img