Diversidade, desigualdade e violencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1626 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade EAD Unopar

Assunto: Diversidades, violência e desigualdade.
Nome: Edevete Pierosan

Introdução do assunto
Não há vida sem diversidades, seja na escola, no amor, nas relações entre pares, ente crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, gerações. Provavelmente, deveríamos mudar um pouco, não só os nossos vocabulários, mas também, e principalmente, as nossas representações sobrea natureza das diversidades.
Diversidades
Diversidade quando se fala em diversidade abre-se uma grande discussão, pois abrange uma área de relacionamentos com diversos temas sobre este assunto. Pode-se falar da diversidade cultural no Brasil, no mundo, na sociedade, na cultura, na sexualidade, na escola, na religião, na cidadania, entre outras como nosso intuito e a diversidade social. O focoesta em direitos humanos educação das relações entre étnico-raciais.
A sistematização de saber e praticas que estabelece relações entre direitos humanos à igualdade e diversidade visa servir de referencia para continuidade do trabalho politico organizativo e a atuam na educação básica
O exercício de aproximação da educação em direitos humanos e a educação das relações étnico-raciais sãoprofundamente oportunos, porque se trata da promoção do direito humano á igualdade.
As exigências assumidas pelos compromissos de politicas caminham no sentido de efetivar ações para implementação do previsto na lei nº 10.639/2003 e as diretrizes emanadas a partir dela pelo Conselho Nacional de Educação ,assim como previsto no Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH3) e no Plano Nacionalde Educação em Direitos Humanos (PNEDH).A afirmação moderna da individuo como sujeito universal de direitos valeu-se da ausência de reconhecimento da diversidade social e ,portanto, de um sujeito contextualizado histórico, com necessidades especificas .isso se deu para sustentar o mito liberal de que por sermos todos racionais, somos todos livres e iguais, o que possibilitou a idealização de umestado livre e não interventor .
O século XX iniciou pela oposição a subordinação do trabalho ao capital e da sociedade ao individuo indicando a grande turbulência que geraria os processos de transformação social.
Na segunda metade do século XX que se fortalecem as bandeiras dos segmentos específicos e excluídos do processo de desenvolvimento econômico então vigente: As mulheres, crianças,adolescentes e idosos, minorias étnicas raciais, os homossexuais, as pessoas com necessidades especiais entre outros. A partir da criação da ONU (Organização das Nações Unidas) e da promulgação da Declaração Universal de Direitos Humanos, estrutura-se um sistema internacional dos direitos humanos fundado em um acordo universal sobre um padrão de tratamento e de respeito ao ser humano.
Paralelamente, aspesquisas e os estudos acadêmicos levaram a novas formulações quanto ás causas geradoras das desigualdades na sociedade.
Neste contexto, as categorias “gêneros e direitos humanos” começam a ser utilizadas como ferramentas de analises das relações sociais indicando como hierarquização das diferenças, fundadas em valores culturais revelam-se no seio de uma sociedade, gerando desigualdade (SCOTT1995).
Sobre a realidade brasileira é preciso destacar que a pobreza tem cor .Os dados revelam (de pesquisas) que cada R$4,00 de rendimento produzido no Brasil R$3,00 são recebidos por brancos. Entre os 10% mais pobres que detêm apenas 1,2% da renda estão os negros .
Conforme o economista Amantya Sen igualdade é pré-condição para o desenvolvimento econômico e social de uma nação. Educar emdireitos humanos é formar cidadãos e cidadãs para a realização de um novo modelo de desenvolvimento em todas as regiões, promovendo a igualdade de gênero, raça e etnia ,classe social entre outras diferenças e os valores de respeito á pessoa e a natureza.
Artigos primeiro e terceiro da Constituição Federal, Projeto de sociedade; fundada na dignidade humana e na participação no processo decisório...
tracking img