Ditadura militar no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4450 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Ditadura Militar no Brasil


"O pior analfabeto é o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem de decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política.
Nãosabe o imbecil que, da sua ignorância nasce a prostituta, o menor abandonado, o assaltante e o pior dos bandidos que é o político vigarista, pilantra, o corrupto e o lacaio dos exploradores do povo." -
Bertold Brecht


O objetivo deste artigo é compreender alguns aspectos do período militar e também a dinâmica do movimento estudantil no Brasil e sua intervenção em várias conjunturasimportantes nos anos 60, especialmente durante a crise política de 1968.

Movimento militar de 1964 é a designação genérica da intervenção das forças armadas no sistema político-institucional brasileiro que resultou no rompimento da normalidade constitucional, com a derrubada do presidente João Goulart, e na tomada do poder pelos militares. O movimento teve três fases: a preparação, em que grupos civis emilitares envolvidos conspiraram; a ação militar, com o deslocamento de tropas prontas para um possível conflito armado; e a instauração do regime militar, no qual cinco generais se sucederam no poder pelo período de 21 anos.
O movimento marcou o abandono, pelo segmento militar brasileiro, de sua tradicional posição de respeito às normas constitucionais e determinou sua intervenção direta noordenamento jurídico e econômico da nação e nas questões administrativas e políticas de governo.
Antecedentes. Para compreender a abrangência, causas, conseqüências e pressupostos ideológicos do movimento militar de 1964, é necessário situá-lo nas condições nacionais e internacionais do momento histórico em que ocorreu.
Situação interna. O fim da ditadura Vargas revelou as profundas contradiçõespolíticas, sociais e econômicas do país e mostrou a necessidade premente de amplas reformas estruturais que contemplassem segmentos da população que viviam em total desamparo. O predomínio político de oligarquias regionais chocava-se com a atuação das forças nacionalistas e progressistas. Um setor agrário retrógrado, dependente das políticas protecionistas do governo e apegado a atividades agrícolastradicionais e relações trabalhistas que se aproximavam da servidão medieval, convivia mal com a industrialização modernizadora e a massa operária urbana que se afirmava como força política.
Disparidades imensas separavam a população em segmentos bem definidos: uma burguesia rica e relativamente pouco numerosa, uma classe média emergente e conservadora e vastos contingentes populacionais emestado de grande pobreza. Essas disparidades tinham também uma dimensão geográfica: as regiões Sul e Sudeste apresentavam altos índices de crescimento econômico e industrialização acelerada; Norte, Nordeste e Centro-Oeste, de predominância agrícola, caracterizavam-se pelo fraco desempenho da economia.
Os indicativos sociais do país mostravam um quadro alarmante: altas taxas de analfabetismo,incidência elevada de doenças provenientes de desnutrição, deficiências graves nas áreas de saúde e saneamento básico, índices altos de mortalidade infantil e materna e precariedade da infra-estrutura de transportes, comunicações e armazenamento de grãos.
A política econômica dominante era a chamada "substituição de importações", em que a atividade industrial se encontrava fortemente protegida para aformação de um parque fabril atuante, diversificado e capaz de promover a acumulação de capital nacional, vinculado ou associado ao capital internacional.
Na década de 1950 intensificou-se o conflito político entre as forças tradicionalistas, os grupos nacionalistas e modernizadores, o movimento operário e a juventude estudantil que se politizava. A divisão ideológica se exarcebou. Comunistas e...
tracking img