Distrubios hemodinamicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5180 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE SOROCABA


CURSO DE ENFERMAGEM






















Verônica Maria De Oliveira




PATOLOGIA - DISTÚRBIOS HEMODINÂMICOS












Sorocaba /SP
2012
Verônica Maria De Oliveira





DISTÚRBIOS HEMODINÂMICOS







Trabalho Acadêmico com o
objetivo de dissertar os
temas propostos em roteiro.


Profa: Luciane LopesSant´Ana Araújo









Sorocaba / SP
2012
SUMÁRIO


1. INTRODUÇÃO
2. EDEMA
2.1 Fatores de riscos
2.2 Etiologia e patogenia
2.3 Morfologias do edema
2.4 Manifestações clínicas
3. HIPEREMIA E CONGESTÃO
4. HEMORRAGIA
5. HEMOSTASIA E TROMBOSE
5.1 Mecanismo de funcionamento do endotélio
5.2 Propriedades antitrombóticas
5.3 Propriedades pró-trombóticas
5.4 Função plaquetas5.5 Cascata da coagulação
5.6 Trombose
6. EMBOLIA
7. INFARTO
8. CHOQUE
REFERÊNCIAS








1. Introdução
Este trabalho aborda de um modo geral os distúrbios hemodinâmicos, bem como sua prevalência/incidência, definição, causas ou fatores etiológicos, mecanismos fisiopatológicos – desenvolvimento e formação e formas de tratamento. Foram utilizados livros específicos de patologia,artigos e trabalhos acadêmicos.



















2. EDEMA: é o aumento da quantidade de líquido intersticial dos tecidos ou das cavidades orgânicas. Macroscopicamente, o edema apresenta-se como aumento de volume dos tecidos que cedem facilmente à pressão que lentamente desaparece. Microscopicamente, o edema expressa-se por alargamento dos espaços entre os constituintescelulares (acúmulo de líquido). A constituição do liquido extravasado é variável, sendo semelhante à do plasma em relação ás substancias dialisáveis.
1. Fatores de riscos
• Doença cardíaca: O principal fator de risco para o edema cardíaco é a falta de força do coração, impedindo que o sangue circule de forma correta pelo corpo. Além desse fator inclui-se também a dislipidemia, hipertensãoarterial, caquexia cardíaca, obesidade, sedentarismo, tabagismo, estresse, fatores de risco familiares.
• Doença renal: O causador do edema na doença renal é devido a retenção de água, sal ou açúcar que não são filtrados e eliminados adequadamente. Além disso contribuem para esse tipo de edema fatores como a insuficiência renal, diabetes millitus, idade, HAS, sedentarismo, histórico familiar eDM gestacional.
• Obstrução venosa: Varizes, idade, sexo, obesidade, tabagismo, sedentarismo, pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal.
• Obstrução linfática: os principais fatores que faz com que os vasos sanguíneos e os linfáticos não funcionem adequadamente são o sangue e a linfa se acumularem nos tecidos. Também inclui a esses fatores a filariose (elefantíase), movimentosrápidos ou repetitivos, exposição a altas temperaturas, lesões provocadas por picadas de insetos, por pressão ou perfuro-cortantes.
• Doença Hepática: cirrose hepática, sexo, história familiar, hábitos pessoais e antecedentes pessoais.
• Hipoproteinemia: desnutrição grave. Nas doenças hepáticas e na hipoproteinemia é falta de albumina no plasma, que tem a principal função de manter os líquidoscirculando. Com a albumina diminuída é impossível manter a água dentro dos vasos, assim descola os tecidos.
• Hipotireoidismo: Com a diminuição dos hormônios tireoidianos, um dos sintomas da doença é mixedema, um edema na face e nas pálpebras, além disso, a idade, obesidade, cirurgia de tireoide, e tratamento com radiação são fatores determinantes para o aparecimento de edemas.
2.Etiologia e patogenia (desenvolvimento e formação do edema)
Para que o edema ocorra, deve haver uma quebra dos mecanismos que controlam a distribuição do volume de líquido no espaço intersticial. Essa desregulação pode ser localizada e envolver apenas os fatores que influenciam o fluxo de fluido ao longo do leito capilar, ou, ainda, pode ser secundária a alterações dos mecanismos de controle do...
tracking img