Dislexia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2770 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DISLEXIA NA SALA DE AULA: EDUCAÇÃO ESPECIAL
Eliane Valeriano Gurgel1



RESUMO: O presente artigo abordará os diferentes tipos de dislexias, os sinais na infância e na iniciação escolar facilitando assim a sua identificação citarão algumas leis para melhor entendimento da classificação de necessidades educacionais especiais.
Palavras chave: dislexia, aprendizagem, professor, inclusão.Abstract: This article will address the different types of dyslexia, the signs in
childhood and initiation school facilitating the identification, some laws to better understand the classification of special education needs.

Keywords: dyslexia, learning, teacher, inclusion.



INTRODUÇÃO
O tema abordado enfoca as influências da dislexia em sala de aula no processo deaprendizagem, apresentado pela criança, e até que ponto a dislexia interfere no desenvolvimento da aprendizagem na criança.
Esta temática ainda é um desafio de nossas escolas, pois, estas não dispõem de profissionais competentes para detectar eficazmente a dislexia presente na criança em sala de aula; e para desenvolver atividades em prol da mesma, para que esta não venha prejudicar aaprendizagem da criança em sala de aula.
Segue-se a este momento uma busca cada vez maior em identificar as dificuldades de aprendizagem presentes em sala de aula, as quais ainda são inúmeras, e, a dislexia é uma delas, embora não seja totalmente decodificada, devido à falta de investigação a respeito da mesma. Portanto, é essencial intervir o mais precocemente possível, de preferência antesda instrução formal da leitura prevenindo ulteriores problemas que possam surgir na aquisição da leitura e escrita.
Tendo em vista que os professores geralmente só conseguem perceber a dificuldade de aprendizagem na leitura e na escrita em seus alunos quando estão na alfabetização, entendemos a necessidade de tentar detectar o problema o mais cedo possível e, ter o cuidado para que adislexia não prejudique a aprendizagem da criança, ou seja, se for realizado o diagnóstico precocemente, a atenção para o aluno disléxico ao chegar à alfabetização já será diferenciada.


DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM

A origem da categoria das dificuldades de aprendizagem, como hoje é conhecida, desenvolveu a partir do conceito de “criança com lesão cerebral”, formulada por AlfredStrauss (neuropsiquiatra) e Heninz Werner (psicólogo especialização em psicologia comparada e do desenvolvimento), quando trabalharam juntos, por aproximadamente treze anos, numa instituição do Michigan, conhecida por Wayne Country Training School.
Eles tentaram estabelecer diferenças entre crianças com retardo mental endógeno (genéticos, na maioria), e exógeno (com lesões cerebrais,na maior parte). Perceberam que, a maioria das crianças que apresentavam dificuldades na aprendizagem, apresentava sintomas comportamentais característicos de crianças com lesão cerebral mínima (conhecido como síndrome de Strauss) e que incluíam os seguintes componentes: distúrbios percentuais, perseveração, dispersividade, distúrbios conceituais e do pensamento, distúrbios motores – em especialhiperatividade e desajeitamento. Mais tarde, esses componentes foram ampliados, subdivididos e tornados mais específicos, mas até hoje, constituem o núcleo das principais características comportamentais de crianças com dificuldades de aprendizagem.
Desde 1940, educadores, psicólogos, psiquiatras e neurologistas reconhecem que existe um grupo de crianças, com inteligência normal ouacima da média, que não obtêm sucesso nos estudos em decorrência de deficiências neurogênicas de aprendizagem. Muitas delas têm sido consideradas como portadoras de lesão cerebral mínima. Entretanto, em paralelo a essa visão organicista, tem sido reconhecido com conjunto de termos comportamentais, que têm sido usados para identificar a dificuldade dessas crianças.

DISLEXIA
A...
tracking img