Direitos do tecnico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2495 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DEVERES DO TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO


É dever do Técnico de Segurança do Trabalho supervisionar as tarefas dos trabalhadores, visando assim assegurar ou até mesmo reduzir o número de acidentes de trabalho.

Deveres básicos :

1) Manter o fichário de IPI, EPC atualizados e os extintores de incêndio recarregados e revisados.

2) Manter atualizados os quadros de acidentes,bem como suas causas.

3) Orientar o trabalhador quanto ao uso correto de IPI e IPC e suas devidas importâncias.

4) Acompanhar o acidentado ao Pronto Socorro e emitir a CAT.

5) Fazer os exames necessários.

6) Comunicar ao Departamento Pessoal da empresa sobre a estabilidade de acidentados e suas respectivas causas.

7) Dar suporte a CIPA e SIPAT

8) Preparardocumentação exigidas pela legislação.

9) Elaborar mapa de risco da empresa.

10) Fazer de tudo para evitar acidentes dentro da empresa.







CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO.




CAPÍTULO III

DOS DEVERES




Art.12_ Guardar sigilo sobre o que souber em razão do exercicio profissional lícito, inclusive no âmbito doserviço público, ressalvados os casos previstos em lei ou quando solicitado por autoridade competente, entre estas o Conselho Regional do Técnico de Segurança do Trabalho.




O sigilo profissional tem que ser sempre preservado, salvo quando solicitados por autoridade competente




Art.13_ Se substituido em suas funções, informar ao substituto todos os fatos que devamchegar ao conhecimento desse, a fim de habilitá-lo para o bom desempenho das funções a serem exercidas.

Quando o Técnico de Segurança do Trabalho for substituido por outro Técnico, o mesmo terá que repassar todas as informações necessárias para que o novo profissional consiga desempenhar um bom trabalho.




Art.14_ Abster-se de interpretações tendenciosas sobre a matéria queconstitui objeto de pericia, mantendo absoluta independência moral e técnica na elaboração de Programas Prevencionistas de Segurança e Saúde no Trablaho.

Deve-se fazer interpretações em todo tipo de trabalho ou em qualquer matéria elaborada, pois todo programa constitui independência moral e técnica, fazendo com que a segurança e saúde do trabalho prevaleça em primeiro lugar emqualquer função.




Art.15_ Considerar e zelar com imparcialidade o pensamento exposto em tarefas e trabalhos submetidos a sua apreciação.

Todas as tarefas e trabalhos definidos com pensamentos próprios e expostos deve ser observado atentamente, pois é um privilegio único de uma única pessoa.





Art.16_ Abster-se de dar parecer ou emitir opinião sem estarsuficientemente informado e munido de documentos.




Deixar de falar, de dar um parecer final ou concluir uma opinião sem estar bem informado e apresentando a documentação adequada.




Art.17_ Atender a Fiscalização do Conselho Regional de Segurança do Trabalho no sentido de colocar á disposição deste, sempre que solicitados, papéis de trabalho, relatórios e outrosdocumentos que deram origem e orientaram a execução do seu trabalho.




Corresponder a Fiscalização do Conselho Regional de Segurança do Trabalho (CRST), sempre que for solicitado relatórios, papeis de trabalho e qualquer outro documento que deram início e orientaram a realização do seu trabalho.




Art.18_ Os deveres do Técnico de Segurança do Trabalho compreendem, além da defesado interesse que lhe é confiada, o zelo do prestigio de sua classe e o aperfeiçoamento da técnica de trabalho.




Art.19_ Manter-se regularizado com suas obrigações financeiras com o Conselho Regional dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado de São Paulo.

O Técnico de Segurança do Trabalho, alem de manter-se quite com suas obrigações financeiras, tem o dever de...
tracking img