Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A ETNOGRAFIA DE BRONISLAW MALINOWSKi



Laura Dias

RESUMO
A etnografia só começa a existir a partir do momento que o pesquisador percebe que ele mesmo deve efetuar no campo sua própria pesquisa, que esse trabalho parte da observação da sociedade na qual ele analisa,este tem queaprender a viver com a comunidade que ele estuda,adquirindo seus hábitos e costumes.
Malinowski escrever uma monografia Argoautaas do Pacifico Ocidental nela ele fala sobre a prática do kula que é um tipo de sistema de comércio utilizado pelas as sociedades nativas, este autor também elaborou o método do funcionalismo, contribuiu com o desenvolvimento do método da observação no trabalho decampo.

Palavras chave: Etnografia. Kula. Funcionalismo. Observação.

1 INTRODUÇÃO

A visão do antropólogo em campo seria falha se usasse somente de sua visão, com isso é necessário o convívio na comunidade a ser estudada, adquirindo assim os hábitos dos nativos, a pensar e a sentir como alguém dessa comunidade. Daí nasce à importância dada a esse trabalho de campo. Com Malinowski aantropologia transforma-se na ciência da alteridade, contribuindo com uma visão mais ampla do mundo com estudos das diferenças culturais e absorvendo conhecimentos de outras sociedades.
Isso ocorreu no primeiro terço do século XIX a repartição de tarefas entre o observador (viajante, missionário, administrador), a quem caberia o papel de provedor de informações, e o pesquisador erudito, quem caberiao papel de analisar e interpretar as informações passa a ser abandonada.

2. ARGONAUTAS DO PACIFICO OCIDENTAL

Nesta obra Malinowski faz um relato do empreendimento e da aventura dos nativos nos arquipélagos da Nova Guine Melanésia, o autor descreve a sua estadia nestas ilhas povoadas por nativos, que ficam perto da Austrália, em três expedições: 1914-1915(8 meses) , 1915 e 1916(1ano)e 1917 e 1918(1 ano).O grade tema do livro é o kula,que é o sistema primitivo de comércio empregado pelos nativos que navegam no mar em embarcações de fabricação própria.
Inicialmente, há uma descrição de como foi realizada a pesquisa, como foi a coleta de dados: através de observações próprias,informantes pagos (diria,subornados com fumo) e entrevista(ao longo do tempo o autor assimilou oidioma nativo) como o autor aduz no livro “trocamos alguns cumprimentos em inglês pidgin,* dei-lhes um pouco de tabaco-e assim criou-se entre nos uma atmosfera de mutua cordialidade”.
A prática de o kula ele ira abordar no capitulo III, e descrito como e feito o kula. É um grande sistema de expedições marítimas feitas em círculos percorrendo todas as ilhas com tribos pertencentes aosistema, e a cada visita, troca-se presentes entre os homens que visitam e os habitantes da aldeia visitada. Num parágrafo do texto, autor resumir em poucas palavras:
O kula é, portanto, uma instituição enorme e extraordinariamente complexa, não só em extensão geográfica, mas também na multiplicidade de seus objetivos. Ele vincula um grande número de tribos e abarca em enorme conjunto de atividadesinter-relacionadas e interdependentes de modo a formar um todo orgânico (MALINOWSKI, 1978, p. 71-2).

“Uma vez no kula sempre no kula”

No kula há um respeito como mostra na foto abaixo das trocas entre aldeias, nele há uma espécie de símbolo principal que e os “soulavas”, colares longos que são feitos de conchas vermelhas, e os “mwalis”, feitos de conchasbrancas. Por meio da troca os colares viajam pelas ilhas no sentido horário, enquanto que os braceletes são passados no sentido anti-horário.

Esse dois objetos principais do kula são usados em grandes reuniões, inclusive nas danças cerimoniais. Os nativos não têm ambição de posse, a exemplo, se um líder tiver vários colares e alguns braceletes e independente onde seja o evento se ele...
tracking img