Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4025 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
,

t~ ?t~Á,{_h'N-11~(ffi~
I

(/q fi)

~fl~

~

!k-~tof~

?~

.' &~tH'.b~

PRIMEIRA PARTE

MARCOS PARA UMA HISTóRIA
/

DO

PENSAMENTO ANTROPOLóGICO

1. A PRÉ-HISTóRIA DA ANTROPOLOGIA:
a descoberta das diferenças pelos viajantes do século XVI e a dupla resposta ideológica dada Idaquela época até nossos dias
....

A gênese da reflexão antropológica é contemporânea àdescoberta do Novo Mundo. O Renascimento explora espaços até então desconhecidos e começa a elaborar discursos sobre os habitantes que povoam aqueles espaços.1A grande questão que é então colocada, e que nasce desse primeiro confronto visual com a alteridade, é a seguinte:.aqueles que acabaram de serem descobertos pertencem à humanidade? O critério essencial para saber se convém atribuir-Ihes umestatuto humano é, nessa época, religioso: O selvagem tem
1. As primeiras observações e os primeiros discursos sobre os povos "distantes' de que dispomos provêm de duas fontes: 1) as reações dos primeiros viajantes, formando o que habitualmente chamamos de "literatura de viagem'. Dizem respeito em primeiro lugar à Pérsia e à Turquia, em seguida à América, à Ásia e à Arrica. Em 1556, André Thevetescreve As Singularidades da França Antártica, em 1558 Jean de Lery, A História de Uma Viagem Feita na Terra do Brasil. Consultar também como exemplo, para um período anterior (século XIII), G. de Rubrouck (reed. 1985), para um período posterior (século XVII) Y. d'Evreux (reed. 1985), bom como a coletânea de textos de J. P. Duviols (1978); 2) os relatórios dos missionários e partiC1Jlarmenteas"Relações. dos jesuítas (século XVII) no Canadá, no Japão, n:l China. Cf., por exemplo, as Lettres Edifiantes et Curieuses de ia Chine par des Missionnaires Jésuites: 1702-1776, Paris, reed. Gamier-Plammarion, 1979. .

38

A PRJt.HlSTORIA

DA ANTROPOLOGIA

APRENDER ANTROPOLOGIA

39

uma alma? O pecado original também lhes diz respeito? questão capital para oS missionários, já que da respostairá depender o fato de saber se é possível trazer-Ihes a revelação. Notamos que se, no século XIV, a questão é colocada, não é de forma alguma solucionada. Ela será definitivamente resolvida apenas dois séculos mais tarde. Nessa época é que começam a se esboçar as duas ideologias concorrentes, mas das quais uma consiste no simétrico invertido da outra: a recusa do estranho apreendido a partir deuma falta, e cujo corolário é a boa consciência que se tem sobre si e sua sociedade;2a fascinaçãopelo estranho sociedade.
cujo corolário é a má consciência que se tem sobre si e sua

-

bém a Inglaterra, a França, e algumas de nossas regiões da Espanha. (...) Pois a maioria dessas nações do mundo, senão todas, foram muito mais pervertidas, irracionais e depravadas, e deram mostra de muitomenos prudência e sagacidade em sua forma de se governarem e exercerem as virtudes morais. Nós mesmos fomos piores, no tempo de nossos ancestrais e sobre toda a extensão de nossa Espanha, pela barbárie de nosso modo de vida e pela depravação de nossos costumes".

Sepulver~: -~'Aqueles que superam os outros em prudência e razão, mesmo que não sejam superiores em força física, aqueles são, pornatureza, os senhores; ao contrário, porém, os preguiçosos, os espíritos lentos, mesmo que tenham as forças físicas para cumprir todas as tarefas necessárias, são por natureza servos. E é justo e útil que sejam servos, e vemos isso sancionado pela própria lei divina. Tais são as nações bárbaras e desumanas, estranhas à vida civil e aos costumes pacíficos. E será sempre justo e conforme o direito naturalque essas pessoas estejam submetidas ao império de príncipes e de nações mais cultas e humanas, de modo que, graças à virtude destas e à prudência de suas leis, eles abandonem a barbárie. e se conformem a uma vida mais humana e ao culto da virtude. E se eles recusare!1l esse império, pode-se impô-Io pelo meio das armas e eSsa guerra será justa, bem como o declara o direito natural que os...
tracking img