Direito tributario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (278 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DIREITO TRIBUTÁRIO II
PROF. ALEXANDRE BARROS CASTRO.
ALUNA: VIVIANE VIEIRA CORDEIRO DA SILVA.

QUESTÕES.

1) Uma vez proposta a execução, o contribuinte de forma espontâneaantes da citação para o pagamento ou oferecimento de bens a penhora, opõe exceção e pré-executividade. Tal incidente resultaria no suprimento de citação ou somente após ojulgamento de tal incidente iniciar-se-ia o prazo para pagamento ou para o oferecimento e bens garantidor o embargo.
2) Contribuinte mediante exceção de pré-executividade alegafalsidade da inscrição na dívida ativa. Alegação de falsidade da CDA, por exemplo, é passível de discussão via judicial ou através de exceção de pré-executividade?
3) Iniciaramexecução fiscal, Procurador, ante fundado receio de que o contribuinte desfaça-se de seu patrimônio visando não saldar suas obrigações tributárias requer ao juiz de formaantecipatória o arresto de bens . Tal arresto uma vez deferido pode ser afastado pelo contribuinte? Há acerto na decisão judicial?
4) O CPC estabelece a possibilidade do devedor pagarsua obrigação em parcelas independentemente da anuência do credor. Tal dispositivo reza inclusive o numero de parcelas que se paga resultara extinta a obrigação. Aquele legisladorvisou economia processual. O Contribuinte teve proposta a execução, e requer ao magistrado com base no CPC, parcelamento em 6 vezes da obrigação tributária, pode o juiz, combase naquele código aceitar a tal proposta extinguindo a execução? Considere que nos casos omissos a lei 6830/80 (lei de Execução Fiscal) pode valer-se subsidiariamente do CPC.5) Porque parte da doutrina afasta o nome Exceção de Pré executividade adotando a denominação objeção de executividade?
Agravo de instrumento nº 55643-26.2012.8.26.0000- TJ/SP
tracking img