DIREITO ROMANO

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5659 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de agosto de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto




APOSTILA DE DIREITO ROMANO:

PESSOAS E DIREITO FAMÍLIA


ORGANIZADOR:

PROF. MOACYR SERGIO MARTINS MACHADO



Objetivo da Apostila: Fonte de Consulta do Curso de Extensão sobre Direito Romano



OBS: A presente apostila baseou-se:

1- Na Apostila deDireito Romano do UBM Elaborada pelo Prof MOACYR

2- Na Apostila de Direito Romano da Universidade Federal de Pernambuco – Faculdade de Direito de Recife


3- Na Apostila de Direito Romano Elaborada por: BRUNO SILVA, EDUARDO ALMEIDA, CHRISTIAN HACKBART, RAFAEL COSTA

4- Na Apostila de Direito Romano do Elaborada por: Msn. Com. br




PESSOAS - SUJEITOS DE DIREITO

IntroduçãoØSegundo o Código Civil Brasileiro:

Art. 2º: Todo homem é capaz de direitos e obrigações na ordem civil. (1917)

Art. 1º: Todo ser humano é capaz de direitos e obrigações na ordem civil. (futuro)

Pessoa

£ é todo sujeito de direitos e obrigações, na Ordem Jurídica.

£ é toda entidade que pode ocupar a posição de autor ou réu, numa relação jurídica.

£é todo sujeitode direitos a quem a lei confere capacidade jurídica.

£é a qualidade em virtude da qual, alguém tem direitos e obrigações.

1. Definição de Pessoa.

Sujeitos de direito são as pessoas, quer físicas, quer jurídicas, que atuam no mundo do direito. O vocábulo romano persona1 é a princípio o humano capaz de ter direitos e obrigações na ordem jurídica. É todo sujeito de direitos a quema lei confere capacidade jurídica. É a qualidade em virtude da qual alguém tem direitos e obrigações. Em direito romano, pessoa é ser humano acompanhado de atributos.

Na atualidade, desde o nascimento com vida até o último momento, o homem é sujeito de direitos, é pessoa.

Ø No Direito Romano, escravo (res) e o ser disforme (monstro ou prodígio) não eram pessoas.

ØSegundo o Código CivilBrasileiro:

Art. 4º: A personalidade civil do homem começa do renascimento com vida.

Art. 10º: A existência da pessoa natural termina com a morte. (1917)

2. Classificação das Pessoas:

As pessoas classificam-se em físicas ou naturais e jurídicas ou morais.

Ø Pessoa natural ou física Ø na atualidade, é todo ser humano.

Ø Pessoas jurídicas Ø são conjuntos (universitates) depessoas ou coisas, a que se atribuem personalidade, tornando-os sujeitos de direito. Chamam-se também pessoais morais, físicas ou civis. Distingue-se a personalidade dos indivíduos que integram o grupo e a personalidade do próprio grupo. O agrupamento (universitas) constitui uma persona individual de cada um de seus membros (singuli).

Ø Pessoas no Direito Romano

èFísicas = ser humano + status. Éo homem.

èJurídicas è Conjunto de pessoas (universitas personarum)
è Conjunto de coisas (universitas rerum)

3. Personalidade Jurídica

Ø Atualmente, todo ser humano é pessoa.

Ø Direito Romano:
è ser pessoa:

a) condição natural è nascimento perfeito (era o nascimento idôneo para gerar conseqüências jurídicas; perfeição orgânica suficiente paracontinuar a viver). Requisitos: nascimento com vida; revestir de formas humana; apresentar viabilidade fetal).2

b) condição civil è status ou caput (era a qualidade em virtude da qual o romano tinha direitos; era a condição civil de capacidade. status civilis- ...libertas, civitas, familiae).

4. As Pessoas Físicas

Nem toda pessoa física no mundo romano - podia atuar na ordem jurídica- porque não bastava pertencer a classe dos seres humanos para ser sujeito de direitos e obrigações.

5. Classificação das Pessoas Físicas em Roma

Na sociedade romana existiam: os livres, os semilivres; os escravos; os ingênuos; os libertos; os libertinos; os in mancipio e os colonos.

Divisão de GAIO

I- Divisão fundamental è summa divisio: livres e escravos.

II- Cidadãos e não...
tracking img