Dipj

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 52 (12985 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
|[pic] |Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC |[pic] |
| |Curso de Ciências Contábeis | |
| |Disciplina – Comportamento Organizacional ||
| |Professor – Leonel Luiz Pereira | |




MÓDULO I

1 ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

Baseado em Montana & Charnov (2001), Certo (2003)

As escolas clássicas da Administração constituem-se em um primeiro esforço para forma r um conjunto de teorias quepudessem servir de apoio aos administradores. Este conjunto de teorias concentrou-se fundamentalmente em aumentar a eficiência da produtividade através da análise de tempos e métodos por parte dos trabalhadores.

1. Frederick Wislow Taylor (1856 – 1915)

Pai da Administração Científica




Considerado o pai da administração científica, Taylor acreditava que só haveria prosperidadeeconômica com a otimização da produtividade do trabalhador, que, por sua vez, só seria alcançada se os trabalhadores se tornassem mais eficientes.


Antes dos esforços de Taylor, os trabalhadores realizavam atividades de acordo com palpites e intuições, ou segundo regras práticas. Como a administração não tinha padrões de desempenho confiáveis a partir dos quais pudesse avaliar a realização dotrabalhador, ele realmente não poderia saber se essa realização estava sendo eficiente ao máximo. Taylor observou torneiros, ferreiros e outros trabalhadores. Com o auxílio de um cronômetro analisou detalhadamente cada atividade. Ele dividiu então cada atividade em tarefas, em um processo denominado fracionamento de atividades, e chamou essas unidades básicas de trabalho de tarefas. Taylortentou então determinar a maneira mais eficiente de fazer cada unidade básica de trabalho e como combinar unidades de trabalho em uma tarefa total.


Taylor conseguiu melhorar dramaticamente a eficiência do trabalhador fazendo uso do estudo dos tempos e movimentos e de um sistema conhecido como pagamento por peça onde trabalhadores eram pagos de acordo com a quantidade produzida. Embora o saláriode incentivo de Taylor e a maneira mais eficiente de realizar as tarefas tenham resultado em maiores ganhos para os trabalhadores, em geral os sindicatos desconfiavam de seus métodos. Os sindicatos temiam que o método de Taylor fizesse com que o trabalho fosse completado de forma mais rápida, o que ocasionaria demissões de trabalhadores. Enquanto os sindicatos resistiam as inovações propostas, aadministração, impressionada com os aumentos de produtividade e com as reduções de custo, acolhia a administração científica com entusiasmo.






2. Frank (1868-1924) E Lillian M. Gilbreth (1878-1972)


Inovadores dos Estudos de Movimentos


Frank e Lillian Gilbreth foram contemporâneos e muitas vezes rivais de Taylor e seus seguidores. Os Gilbreth são considerados pioneirosem fazer uso do estudo dos movimentos para melhorar a eficiência do trabalhador. Frank Gilbreth criou um plano de classificação de 17 movimentos usados em tarefas e usou essa classificação para analisar as ações dos trabalhadores. Ele cunhou o termo therbligs (anagrama de seu sobrenome acrescido de um s ) para descrever esses 17 movimentos. Observava e as vezes filmava um trabalhador realizandouma tarefa, e analisava os therbligs envolvidos. Quando ele compreendia todos os movimentos, procurava melhorar a eficiência de cada ação e reduzir o número de movimentos necessários para realizar a tarefa – um processo chamado de simplificação da tarefa.






3. Henry L. Gantt (1861 – 1919)


Inovador na Programação e na Forma de Recompensar Funcionários


Fez contribuições...
tracking img