Dinâmica das relações interpessoais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3313 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução:
Estamos em plena Era da informação, ou seja, a era do conhecimento, onde as pessoas passaram a ser valorizadas pelas suas competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) e não mais como peças de máquinas onde pensar era privilégio de poucos.

Hoje as organizações demitem seus funcionários não por problemas técnicos, mas quase sempre por problemas de relacionamentos, uma vezque de nada adianta ser um expert numa determinada área de atuação se não souber trabalhar em equipe e entender que o homem é um ser gregário e portanto precisa conviver em sociedade.

O sucesso de uma organização depende exclusivamente do grau de relacionamento que consegue estabelecer entre seus colaboradores e isto inclui a eficácia da comunicação e a dinâmica dos relacionamentosinterpessoais.

Para se estabelecer um bom relacionamento interpessoal (entre pessoas) é necessário que se cumpram algumas regras básicas:
1)Ter um bom relacionamento consigo mesmo (intrapessoal) ou seja, desenvolver o auto-conhecimento, saber lidar com as próprias emoções, trabalhar as limitações, desenvolver a capacidade de superação e buscar o aprimoramento contínuo.
2)Desenvolver uma comunicaçãoeficaz.
3)Saber se colocar no lugar do outro, entendendo que as pessoas são diferentes em suas maneiras de pensar e de agir.
4)Saber ouvir ativamente, respeitando as razões do outro.
5)Desenvolver e estimular o trabalho em equipe.
6)Evitar os conflitos desnecessários
7)Aprender a dar e receber feedback.
8)Praticar liderança.
9)Buscar a motivação.
10)Cuidar do marketing pessoal.

A Teoria deJack Welch (20/70/10)
Jack Welch, um dos mais importantes executivos dos últimos tempos, o qual durante 20 anos comandou a General Electric, uma das maiores empresas do mundo, formulou a teoria dos 20/70/10.
Welch, com essa teoria, afirma que somente 20% dos profissionais de uma empresa são qualificados como aqueles que realmente fazem a diferença, ou seja, são os famosos high potential (altopotencial).
Os 70% são os medium potential (potencial médio), ou seja, aqueles colaboradores medianos e 10% são os que só atrapalham, não servem para nada. São os famosos low potential (baixo potencial).

De qualquer forma, essa teoria vem de encontro ao que as empresas procuram incessantemente nos dias de hoje, visto que mais do que um profissional novo, as empresas buscam uma idéia nova,portanto, fazer a diferença é fator competitivo no mercado de trabalho.
Para fazer parte dos 20% dos que fazem a diferença conforme caracteriza Jack Welch, é preciso muito mais do que competências básicas. É preciso buscar o aprimoramento contínuo, reconhecer as falhas, respeitar a si mesmo e aos outros e acima de tudo, saber lidar com as emoções porque aquele que busca o seu bem-estar sem se preocuparcom o próximo, não pode ser chamado de High Potential.

O QI (quociente de inteligência) tão amplamente utilizado pelas organizações na busca de “gênios” para comporem o seu quadro de colaboradores, já não é tão relevante nos dias de hoje, visto que não basta ter somente um item de inteligência se não souber lidar com as adversidades do dia a dia, ou seja, ter um bom equilíbrio entre todas asinteligências, principalmente a Emocional.

Inteligência Emocional - Jean-Paul Sartre, o pensador existencialista francês, teve toda a sua base de pensamento na crença de que o homem é o único responsável pelo seu destino. Tragédia ou comédia, dor ou prazer, dádiva ou maldição, fracasso ou sucesso... Qualquer um destes destinos só aconteceria a partir das escolhas individuais. Sartre acreditavatanto na relevância da atuação humana que desconsiderava inclusive os acidentes e fatalidades que eventualmente pudessem acontecer ao homem: "Não importa o que fazem a você, interessa o que você faz do que fizeram com você". É clássica a história do homem que, acusado de vários crimes e condenado à morte, deixou dois filhos: um criminoso igual à ele e um bem sucedido empresário. Os dois filhos,...
tracking img