Dimensionamento pluvial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Dimensionamento da rede de drenagem de água pluvial do edifício residencial

Parâmetros de projeto

O sistema de drenagem de águas pluviais do edifício residencial será dimensionado para uma intensidade pluviométrica I = 230 mm/h.
Determinação da área de contribuição

A determinação da área de contribuição é feita conforme NBR 10844/89. A figura 1 ilustra a área que receberá as chuvas.Figura [ 1 ]: Regiões de contribuição
Sendo assim, vemos que temos duas regiões com áreas iguais representadas pelos planos inclinados (15%) dos telhados e ainda uma região plana, o topo da caixa d’água. As equações que se enquadram para estes casos são:

Figura [ 2 ]: Equações das áreas de contribuição do telhado e topo do barrilete
Não obstante teremos também as contribuições das lateraisdo barrilete que serão calculadas conforme mostra a figura 3.

Figura [ 3 ]: Contribuição da lateral do barrilete
Para o topo da caixa d’água as dimensões são:
* a = 630 cm
* b = 305 cm
* Consequentemente A = 19,22 m²
Para a lateral do barrilete as dimensões são:
* a = 630 cm
* b = 280 cm
* Consequentemente A = 17,64 m²
Para os telhados teremos as seguintes dimensõesconforme a figura 4. Uma vez que este é irregular, dividimos em três áreas que vão se somar para definir toda a contribuição do telhado. Ainda, precisamos verificar qual é a contribuição de cada água do telhado para dimensionar sua respectiva calha.
1. Área A1:
a = 405 cm, b = 710 cm e h = 61 cm.
Resolvendo a equação A = (a+h/2)xb temos que A = 30,92 m²
2. Área A2:
a = 365 cm, b = 630cm e h = 61 cm.
Resolvendo a equação A = (a+h/2)xb temos que A = 24,92 m²
3. Área A3:
a = 165 cm, b = 210 cm e h = 61 cm.
Resolvendo a equação A = (a+h/2)xb temos que A = 4,11 m²
As áreas A2 e A3 somam suas contribuições por estarem na mesma água do telhado.
Uma vez que o edifício é simétrico, podemos calcular a contribuição somente para um dos lados e atribuir os valores encontrados parao outro lado.
Descida cx d’água
Descida 1
Descida 2
A3
A2
A1
440
165
570
630
365
210
200
710
190
405

Figura [ 4 ]: dimensões do telhado
Determinação das vazões
Para o calculo das vazões, vamos considerar que o topo da caixa d’água possui um septo central que direciona a água para os dois telhados (direito e esquerdo) desta forma somente metade de sua contribuição seráconsiderada para o cálculo da vazão.
A tabela 1 mostra a contribuição horária de cada parte da edificação durante uma tempestade de I = 230 mm/h (0,23 m/h).

Região | Área de contribuição | Vazão de projeto |
Topo do cx d’água | 19,22/2 = 9,61 m² | 36,84 l/min |
Telhado (A1) | 30,92 m² | 118,53 l/min |
Telhado (A2 + A3) | 24,92 + 4,11 = 29,03 m² | 111,28 l/min |
Lateral barrilete | 17,64 m² |67,62 l/min |
Telhado (A2+A3) + contribuição da cx d’água (A4) e lateral | 215,74 l/min |
Tabela [ 1 ]: Vazão de projeto.
A vazão de projeto foi calculada de acordo com a equação a seguir:
Q=I×A60
Dimensionamento das calhas

Para cada telhado teremos duas calhas. A primeira receberá contribuições da área A1 do telhado enquanto a segunda receberá contribuições das áreas A2 e A3 do telhadoe ainda do topo da caixa d’água (a qual chamaremos de A4).
Vamos utilizar a equação de Manning-Strickler para determinar a área molhada.
Q=K×Sn×Rh23×i12
Para uma calha retangular temos que:
1. O raio hidráulico é dado por: Rh = (axb)/(b+2a)
2. A área molhada é dada por: S = a x b
3. A seção de melhor escoamento é dada quando b = 2a
Com essas considerações podemos reescrever aequação da seguinte maneira para podermos calcular a altura da calha:
Q=K×2×a2n×2×a24×a2/3×i1/2
Trecho | Q (l/min) | K | a (m) | b = 2a (m) | n | I (m/m) |
A1 | 118,53 | 60000 | 0,04 | 0,08 | 0,011 | 0,01 |
A4 | 215,74 | 60000 | 0,048 | 0,096 | 0,011 | 0,01 |
Tabela [ 2 ]: Dimensionamento da calha
Conforme a tabela 2, teremos duas calhas diferentes uma 8 cm x 4 cm e a segunda com 9,6 cm x...
tracking img