Dificuldade de leitura e escrista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2790 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM: Fracasso Escolar. De quem aprende, ou de quem ensina?

Trabalho de Conclusão de Curso apresentadoao Curso de Pedagogia do Centro de CiênciasHumanas e Educação da UNAMA, comorequisito para obtenção do Grau de Licenciadoem Pedagogia, orientado pela Professora Drª.Cely do Socorro Costa Nunes









WilzaAraujo
Uenia

PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM: Fracasso Escolar.De quem aprende, ou de quem ensina?


Abaré– ba.2013
Dificuldades de Aprendizagem: uma realidade no contexto escolar
outubro 20, 2011
Por esab
 Print  PDF
Sílvia Adriane TeixeiraAmaral[1]
A interação entre o mestre e o estudante é essencial para a aprendizagem,
e o mestre consegue essa sintonia, levando em consideração
o conhecimento das crianças, fruto de seu meio.[2]
RESUMO
O artigo a seguir apresenta as dificuldades de aprendizagem diante das dificuldades mais conhecidas e que vem tendo grande repercussão na atualidade: dislexia, disgrafia, discalculia, dislalia,disortografia e o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade). Sendo assim, a escola e os envolvidos no processo educativo devem estar atentos a essas dificuldades, observando se são momentâneas ou se persistem. Além disso, é preciso observar se as dificuldades podem advir de fatores orgânicos ou mesmo emocionais. É importante que sejam descobertas a fim de auxiliar o desenvolvimento doprocesso educativo, percebendo se estão associadas à preguiça, cansaço, sono, tristeza, agitação, desordem, dentre outros, considerados fatores que também desmotivam o aprendizado. Os professores são os mais importantes no processo de identificação e descoberta desses problemas, porém não possuem formação específica para fazer tais diagnósticos, que devem ser feitos por médicos, psicólogos epsicopedagogos. O papel do professor se restringe em observar o aluno e auxiliar o seu processo de aprendizagem, tornando as aulas mais motivadas e dinâmicas, não rotulando o aluno, mas dando-lhe a oportunidade de descobrir suas potencialidades.
PALAVRAS-CHAVE: educação – dificuldade de aprendizagem – escola.
[1] Artigo apresentado ao curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimenteo , nadisciplina de Metodologia da Pesquisa e do Ensino Superior da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI.
[2] Aluno do curso, de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimenteo , Direito Cidadania e Desenvolvimento, da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUI.
[3] GARCÍA, J.N. Manual de dificuldades de aprendizagem: linguagem, leitura,escrita e matemática. Porto Alegre: Artmed, 1998.
ABSTRACT
The following article presents the difficulties of learning the best known face of difficulties and has had great repercussion in the news: dyslexia, dysgraphia, dyscalculia, dyslalia, dysorthographia and ADHD (Attention Deficit Hyperactivity Disorder). Thus, the school and those involved in education should be alert to thesedifficulties, noting that the signs and symptoms persist or are momentary. Furthermore, it should be noted that difficulties can arise from organic or emotional factors. It is important that they are found to assist the development of the educational process, realizing that they are associated with laziness, tiredness, sleepiness, sadness, agitation, disorder, among others, also considered factors thatdiscourage learning. Teachers are the most important in the process of identification and discovery of these problems, but lack training to make such diagnoses, which should be made by doctors, psychologists and educational psychologists. The teacher’s role is restricted to observe the student and assist your learning process, making the lessons more motivated and dynamic, not labeling the student,...
tracking img