Dicromatometria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1252 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de agosto de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA – CAMPUS FLORESTAL
ENGENHARIA DE ALIMENTOS

Cristiane Vieira Camargos 1139
Kélia Fernanda Carvalho 1125
Tenila dos Santos Faria 1157
Titane Lorena Rocha 1160








DICROMATOMETRIA










FLORESTAL/2013
INTRODUÇÃO

As titulações de oxidação-redução, ou de oxirredução, ou ainda redox, envolvem reações onde ocorre transferência deelétrons entre as espécies participantes. Devido ao grande número de reações de oxidação-redução que obedecem aos requisitos para serem usadas na análise volumétrica, há um maior número de métodos volumétricos que usam essas do que as reações ácido-base, de precipitação ou de complexação.
A dicromatometria utiliza solução de dicromato, que é um agente oxidante mais limitado em aplicações que oíon permanganato, devido o seu caráter oxidante menos energético, para titular soluções de algumas substâncias menos redutoras.
Em aplicações analíticas, o íon crômio do dicromato é reduzido ao estado trivalente, conforme a reação:
Cr72- + 14 H+ + 6 e- 2Cr3+ + 7 H2O
O dicromato de potássio só é usado em solução ácida e se reduz rapidamente, na temperatura ambiente, ao salcromo (III) (Cr3+) verde, como mostrado na equação. Entretanto, a coloração verde formado pelo cromo (III) não possibilita a percepção do ponto final da titulação pelo dicromato, dessa forma é necessário o uso de indicador que proporcione uma mudança de cor forte e segura do ponto final.
A dicromatometria pode ser utilizada para identificar teor de íons Fe2+ em uma amostra. Nesse método o íonFe2+ oxida enquanto o dicromato reduz, em meio ácido. Para a detecção do ponto final é utilizado como indicador a fenilamina que oxida quando todo o Fe2+ é oxidado pelo dicromato, mudando assim a coloração da solução e sinalizando o final da reação.
O Fe2+ é oxidado muito facilmente em contato com o ar influenciando a determinação de sua concentração. Por isso é adicionado ácido fosfórico àsolução formando assim, o complexo [Fe(PO4)2]3- que protege o ferro impedindo sua oxidação prematura.
As soluções de dicromato de potássio (K2Cr2O7) são estáveis indefinidamente e inertes diante do ácido clorídrico, menos redutível pela matéria orgânica, estável em relação à luz, sendo classificado como um reagente-padrão primário.

Objetivos
Preparar uma solução de dicromato de potássio (K2Cr2O7)0,1mol/L. Determinar o teor de íons Fe2+ em uma amostra.
Materiais e reagentes
Balão volumétrico de 100 mL
2 erlenmeyer de 250 mL
Bureta de 25 mL
Bastão de vidro
Pipeta volumétrica de 10 mL
Provetas de 5 mL
Proveta de 10 mL
Béquer de 100 mL
Bureta de 25 mL
Funil
Balança
Garras
Suporte universal
Pisseta
Dicromato de potássio (K2Cr2O7) sólido
Solução de HCl 1:1 (v/v)
Solução deH3PO4 1:1 (v/v)
Indicador fenilamina


Procedimento:
1- Preparo da solução padrão de dicromato de potássio
Foi medido exatamente 0,294 g de dicromato de potássio, previamente seco em estufa a 140-150 °C, durante 30-60 minutos. Foi dissolvido em água destilada e transferido quantitativamente para um balão volumétrico de 100 mL. Foi completado o volume e homogeneizado.
2- Determinação do teorde íons Fe2+ na amostra
Foram pipetados 10 mL da solução da amostra para um frasco erlenmeyer, adicionado 3 mL de solução de HCl 1:1 (v/v), 10 ml de água destilada e 2 mL de solução de H3PO4 1:1 (v/v). Foi adicionado 2 gotas do indicador fenilamina. Foi feita duas vezes a titulação com solução de dicromato de potássio e anotado os volumes gastos de dicromato de potássio nas titulações.Resultado
Foi pesado 0,2918 g de dicromato de potássio.
Foram gastos, de solução de dicromato de potássio, na primeira titulação 1,7 mL e 1,8 mL na segunda titulação.

Análise e discussão
1- Preparo da solução padrão de dicromato de potássio
Toda solução apresenta uma determinada concentração que pode ser calculada através da quantidade de soluto e o volume total de solução.
Cálculo para...
tracking img