Dicas de modelagem conceitual de dados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2917 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
DICAS DE MODELAGEM CONCEITUAL

Este artigo apresenta um conjunto bastante abrangente de dicas de modelagem. Muitos dos problemas encontrados após a implementação de um banco de dados têm sua origem em uma modelagem de dados feita sem uma análise mais profunda do escopo do projeto. Outro fator que colabora para uma má modelagem é o desconhecimento de técnicas como a normalização edesnormalização de tabelas, bem como a não adoção de integridade referencial, que auxiliam na definição mais ajustada do modelo à realidade que irá atender. Modelagem de dados: projeto conceitual Sempre faça modelagem de dados, isso ajuda no entendimento do problema e no planejamento de uma solução mais aderente aos seus objetivos. O objetivo do modelo conceitual é a definição do problema, não da solução. 2.Existem diferentes terminologias para modelagem conceitual. Os exemplos da figura 1 representam diferentes notações para um relacionamento 1:n, sendo as mais comuns de serem implementadas pelas atuais ferramentas case. A primeira notação, de Peter Chen, é a mais utilizada para a construção do modelo conceitual enquanto a segunda, do “pé de galinha”, é a mais utilizada para a construção do modelológico. 1.

figura 1. notações para modelagem de dados. 3. Elimine qualquer redundância de dados. Redundâncias permitidas são aquelas relativas a chaves estrangeiras, que fazem referência à chave primária de outra tabela. Por exemplo, não se deve repetir o nome do cliente em seus pedidos, pois ele pode ser facilmente obtido através do relacionamento. 4. Utilize um padrão para dar nomes a entidades.Normalmente, nomes de entidades são no singular. 5. Dê nomes significativos a entidades, atributos e relacionamentos. Nomes que não representam seu real objetivo dificultam a compreensão do modelo. 6. Deve-se determinar os relacionamentos e, decidir como é a relação de dependência entre cada entidade é sempre importante. Os tipos de relacionamento podem ser: · 0:1 (mínimo: nenhum – máximo: um); ·0:n (mínimo: nenhum – máximo: muitos); · 1:1 (mínimo: um – máximo: um); · 1:n (mínimo: um – máximo; muitos); · n:n (mínimo: muitos – máximo: muitos). 7. Relacionamentos não obrigatoriamente precisam ter nomes, mas é uma boa prática de modelagem nomeá-los, pois facilita o entendimento. Assim, utilize nomes significativos para os relacionamentos, como apresentado na figura 2 para o relacionamentolotação.

figura 2. nomeando relacionamentos. 8. Relacionamentos n:n ou que possuem atributos normalmente geram novas tabelas no modelo lógico. O nome do relacionamento pode ser utilizado como nome da tabela e deve ser cuidadosamente escolhido, como exemplificado na figura 3.

1

figura 3. gerando tabelas a partir de relacionamentos. 9. Ao dar nomes a atributos determinantes, coloque sempre algoque identifique a entidade que está sendo relacionada. Por exemplo, um atributo chave cod_cliente é melhor do que simplesmente código. Lembre-se que, no modelo lógico, este atributo será repetido como chave estrangeira nas entidades relacionadas. Percebe-se na figura 4 que, se o nome da chave primária da entidade cliente for apenas codigo, quando repetida na entidade pedido para representar orelacionamento, seu nome não será representativo, ou seja, não se pode observar facilmente a qual entidade está associado. Se o atributo tivesse sido chamado de cod_cliente, esta associação seria muito mais fácil. Este problema seria mais grave se a entidade pedido estivesse associada à outra cujo nome de sua chave primária também fosse codigo. Teríamos mais de um atributo com o mesmo nome, que asferramentas case costumam modificar atribuindo uma seqüência numérica, o que dificulta enormemente a compreensão do modelo.

figura 4. nomeando atributos chave. 10. Procure padronizar os nomes dos atributos de seu diagrama entidade relacionamento. Por exemplo, ao ver o atributo num_pedido percebe-se facilmente que seu tipo é numérico. A padronização garante um bom entendimento dos atributos...
tracking img