Dialeto italo-brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2372 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Colégio São Paulo
Ascurra, 06 de abril de 2011
Aluna: Camila Rafaela Felippi
2ª ano E.M





















Dialeto
























Introdução

Crescemos em um mundo mais desenvolvido, o século XXI tem os mais diversificados recursos para um cidadão ter uma boa vida. Seja uma oportunidade de trabalho, alimentação necessária, estudosqualificados e principalmente a medicina avançada. As gerações anteriores não tinham essa qualidade de vida. O mundo passou por muitas transformações desde a destruição até os avanços tecnológicos, fazendo com que não só o espaço sofresse consequência, mas as pessoas também. Antigamente as escolas eram fracas, havia menos inovações. No caso dos imigrantes italianos, o meio mais viável de sesustentar era através da agricultura, assim aprender a ler e a escrever era o básico, por isso a grande maioria cursava somente o primário.
Depois de, em média, seis meses viajando para o Brasil sobre o mar, enfrentaram dificuldades referentes à sua cultura. Não tinham boa educação, por que os colégios italianos não tinham muita força naquela época. Eles já vieram falando o dialeto. Muitos pensam que osimigrantes chegaram falando o italiano original, mas não foi assim. Dependendo de cada região da Itália, havia um dialeto diferente. É como o Brasil, há grandes diferenças do sul até o nordeste. Sem contar a pronuncia das sílabas, ou o famoso sotaque, existem muitas palavras e expressões diferentes que se ditas em regiões diferentes, podem não ser entendidas.
A palavra dialeto deriva do grego,dialektos, que significa linguagem, conversa. Porém, ao passar das décadas recebeu novos conceitos como o modo de falar de cada região, de fato, podemos atribuir como a cultura de cada povo. Como qualquer coisa no universo, a natureza de tudo muda. O dialeto italiano sofreu muitas modificações, principalmente após a política da nacionalização no governo de Getúlio Vargas. As pessoas que falassem odialeto italiano, alemão ou polaco eram presos ou torturados, dependendo de cada lugar.
O dialeto não causou mudanças somente para os imigrantes ítalo-brasileiros e suas próximas gerações como o sotaque. Algumas palavras como o ‘tchau’, no Brasil sendo um cumprimento de ‘te vejo mais tarde, até depois’, se originou da fala italiana que apesar tendo um significado contrário, o cumprimento dechegada como utilizamos o ‘oi’ ou ‘olá’. Mudanças que hoje fazem parte da vida dos brasileiros e na maioria não conhecem a verdadeira história das palavras.



















Desenvolvimento do dialeto italiano no Brasil


Os italianos navegaram para o território brasileiro em busca de uma vida melhor em meados do ano de 1835. Cerca de 50 anos depois, o Brasilpassou a estimular a imigração, por que havia ocorrido a abolição da escravatura em 1888 e os imigrantes que procuravam emprego poderiam substituir o trabalho antes pertencido aos escravos brasileiros. Mas apenas anos depois eles passaram a fazer diferença na cultura do Brasil, por que somente após um impacto europeu, a preferência de procurar outro lugar para morar aumentou. Foi quando a Itáliaenfrentou sérios problemas por culpa da Segunda Guerra Mundial que se iniciou em meados de 1939 e terminou em 1945, fazendo com que a população não tivesse tantos recursos para sobreviver. Grande parte dos imigrantes era camponesa e não alfabetizada, do lado da educação, o Brasil não lhes favoreceu muito já que a rede de escolas não era um forte. Como imigraram sem riquezas tiveram de trabalhar duropara sobreviver em um novo meio, tanto no urbano, como no rural, deixando a educação em segundo plano.































Diversidade de dialetos na Itália
(http://www.ponto.altervista.org/Lugares/alfabeto/dialetto_pt.html)


Diferente dos imigrantes alemães e japoneses, o governo italiano não se interessou em criar colégios na América. As...
tracking img