Diabetes mellitus, doença renal crônica e suas complicações

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7301 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Devido a erros alimentares e ao sedentarismo crescente em nossos dias, a Diabetes Mellitus tem se tornado em uma epidemia mundial, trazendo consigo aumento na ocorrência de complicações microvasculares (neuropatia, nefropatia e retinopatia) e macrovasculares (infarto agudo do miocárdio e acidente vascular encefálico), (CADERNO DE ATENÇÃO BÁSICA, 2006).
Apesar de novas opçõesterapêuticas terem surgido na última década, essas complicações não têm diminuído como esperado. Apesar de passível de prevenção, em muitos pacientes, o aparecimento dessas complicações crônicas é, atualmente, quase inevitável.
No Brasil, o diabetes junto com a hipertensão arterial, é responsável pela primeira causa de mortalidade e de hospitalizações, de amputações de membros inferiores e dosdiagnósticos primários em pacientes com insuficiência renal crônica submetido à diálise.
O presente estudo visa investigar a influência da Diabetes Mellitus e da Insuficiência renal crônica em um paciente com diálise ambulatorial contínua em busca da sobrevivência, assim como uma intervenção na busca de uma melhor qualidade de vida a este paciente.
REFERÊNCIAL TEÓRICO

Fisiologia do pâncreas:
SegundoNORWOOD (1999, p.19): “O pâncreas é uma glândula de 15 centímetros, localizada atrás do estomago. Em pessoas saudáveis, o pâncreas secreta muitos hormônios, entre eles a insulina”.
No pâncreas a porção endócrina é representada pelas ilhotas de Langerhans as quais são compostas pelas células alfa e beta, e seus produtos são, respectivamente, glucagon, insulina.(SILVEIRA, 1994 p.38).
O glucagonacelera o desdobramento de glicogênio do fígado em glicose, aumentando a glicose sanguínea. Na realização do exercício, o nível de insulina diminui e aumenta o nível de glucagon.(SIMÕES, 2002 p.1) A citação acima afirma que o glucagon aumenta o nível de glicose no sangue, e isso pode ocorrer principalmente durante a atividade física. O aumento do glucagon ocorre pelos mesmos fatores que aumentam ainsulina para evitar hipoglicemia severa após a refeição, a produção, secreção e metabolização é semelhante à insulina.
Segundo SIMÕES (2002, p.1):” A insulina é o hormônio protéico constituído de cinqüenta e um aminoácidos no interior de duas cadeias ligadas por duas pontes dissulfeto”. Funções da Insulina: Aumenta a captação de glicose, resultando em redução de seus níveis sanguíneos: Inibe aliberação de glucagon pelo fígado; inibe a liberação de acido graxos pelo tecido adiposo; provoca o rápido transporte de glicose para dentro das fibras musculares, favorecendo a entrada de glicose na célula.
Há vários tipos ou espécies de Insulina, cada uma proveniente de uma fonte diferente. A insulina bovina, que é obtida através do pâncreas do boi, a suína vem do pâncreas do porco, e a insulinahumana; uma droga quimicamente idêntica à insulina normalmente produzida pelo corpo; é fabricada de duas maneiras: usando tecnologia de DNA ou por meio de modificação da insulina suína. Cada forma age de uma maneira através de: Ação curta intermediaria ou ação prolongada. (NORWOOD &INLANDER 1999, p. 23).

Fisiologia do Fígado:
O fígado, a maior glândula do corpo, pode ser considerado umafábrica química que produz, armazena, altera e excreta um grande número de substâncias envolvidas no metabolismo. A localização do fígado é essencial para essa função porque ele recebe sangue rico e nutrientes diretamente do trato gastrointestinal e, depois, armazenar ou transforma esses nutrientes em substâncias química, as quais são utilizadas em algum ponto no corpo para as necessidades metabólicas.O fígado é particularmente importante na regulação do metabolismo da glicose e da proteína. O fígado fabrica e secreta a bile, que possui um importante papel na digestão e absorção das gorduras no trato gastrointestinal. Ele remove os produtos residuais da corrente sanguínea e os secreta dentro da bile. A bile produzida pelo fígado é armazenada temporariamente na vesícula biliar até que seja...
tracking img